Accessibility / Report Error

Hipertensão pulmonar esquistossomotica persistente em paciente após reversão da forma hépato-esplênica: apresentação de um caso

Resumos

Os autores relatam o caso de um paciente masculino, de 24 anos, hépato-esplênico e com hipertensão pulmonar esquistossomótica (pressão média na artéria pulmonar de 27,5mm HG). Tratado com oxamniquine. Após 11 anos o exame mostrou reversão à hépato-intestinal, com persistência da hipertensão pulmonar, diagnosticada pelo cateterismo cardíaco (pressão média na artéria pulmonar de 20mm Hg) e ecocardiografia.

Esquistossomose; Hipertensão pulmonar; Hipertensão porta


The authors report a case of 24 year old man with hepatosplertic schistosomiasis and pulmonary hypertension (mean pulmonary artery arterial pressure 2 7.5mm of mercury). Eleven years after treatment with oxamniquine he had the hepatoinstestinal form of the disease with persistence of the pulmonary hypertension (20mm) as diagnosed by cardiac catheterisation and echocardiography.

Schistosomaisis; Pulmonary hypertension; Portal hypertension


RELATOS DE CASO

Hipertensão pulmonar esquistossomotica persistente em paciente após reversão da forma hépato-esplênica: apresentação de um caso

Antônio EmanuelI; Aluizio PrataI; J.C. BinaII; Armênio GuimarãesII

INúcleo de Medicina Tropical e Nutrição da Universidade de Brasília, 70910 Brasília

IIFaculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia

RESUMO

Os autores relatam o caso de um paciente masculino, de 24 anos, hépato-esplênico e com hipertensão pulmonar esquistossomótica (pressão média na artéria pulmonar de 27,5mm HG). Tratado com oxamniquine. Após 11 anos o exame mostrou reversão à hépato-intestinal, com persistência da hipertensão pulmonar, diagnosticada pelo cateterismo cardíaco (pressão média na artéria pulmonar de 20mm Hg) e ecocardiografia.

Palavras-chave: Esquistossomose. Hipertensão pulmonar. Hipertensão porta.

ABSTRACT

The authors report a case of 24 year old man with hepatosplertic schistosomiasis and pulmonary hypertension (mean pulmonary artery arterial pressure 2 7.5mm of mercury). Eleven years after treatment with oxamniquine he had the hepatoinstestinal form of the disease with persistence of the pulmonary hypertension (20mm) as diagnosed by cardiac catheterisation and echocardiography.

Keywords: Schistosomaisis. Pulmonary hypertension. Portal hypertension.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido para publicação em 19/12/85.

  • 1. Azmy BS. Pulmonary arterioscleiosis of bilharzial nature. Journal of the Egyptian Medical Association 15: 87-90, 1932.
  • 2. Barbato ECD. Pneumopatia e cor-pulmonale crônico esquistossomótico. São Paulo. Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Tese, 1952.
  • 3. BinaJC. Influência da terapêutica específica na evolução da esquistossomose mansoni. Tese. Salvador, F acuidade de Medicina Universidade Federal da Bahia, 1977.
  • 4. Cavalcanti IL, Tompson G, Souza N, Barbosa FS. Pulmonary hypertension in schistosomiasis. British Heart Journal 24: 363-371, 1962.
  • 5. Coelho EM, Duarte CS. The syndrome of porto- pulmonary schistosomiasis. American Journal of Medicine 43: 944-950, 1967.
  • 6. Gelfand M. Cor-pulmonale and cardio-pulmonary schistosomiasis. Transactions of the Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene 51: 533-540, 1957.
  • 7. Girgis B. Pulmonary heart disease due to bilharzia. The bilharzia cor-pulmonale. American Heart Journal 43: 606-614, 1952.
  • 8. Guimarães AC. Situação atual do conhecimento sobre o envolvimento cardio-pulmonar na esquistossomose mansônica. Arquivos Brasileiros de Cardiologia 38: 301-309, 1982.
  • 9. Ibrahim N, Girgis B. Bilharzial cor-pulmonale. A clinico- pathological report of 50 cases. Journal of Tropical Medicine and Hygiene 63: 55-58, 1960.
  • 10. Kenawy MR. The syndrome of cardio-pulmonary schistosomiasis. American Heart Journal 39: 678-696,1950.
  • 11. Marchand EJ, Marcial-Rojas RA, Rodriguez R, Polanco G, Diaz-Rivera RS. The pulmonary obstruction syndrome in Schistosoma mansoni pulmonary endarteritis. Archives of Internai Medicine 100: 965-980, 1957.
  • 12. Meira JA. Estudo clínico das formas pulmonares da esquistossomose mansônica. Arquivos de Cirurgia Clínica e Experimental 6: 3-136, 1942.
  • 13. Prata A, Andrade Z. Fibrose-hepática de Symmers sem esplenomegalia. Hospital 63: 617-623, 1963.
  • 14. Puigbó JJ. Valores normais. Pression. Flujo. Resistencia. Trabajo cardíaco. Contenido de oxigênio. In: Puigbó, Blanco, Machado e Giordano (eds). Bases hemodinamicas de la clínica cardiovascular. Caracas, Inprenta Universitaria, 1966.
  • 15. Santiago JM, Ratton JLA. Formas clínicas da esquistos-somose pulmonar crônica. Subsídios para sua classificação. Revista da Associação Médica de Minas Gerais 19: 62-81, 1968.
  • 16. Shah A, Schwartz H, Closs RN. Unusual echocardiographic findings in primary pulmonary hypertension. Archives of Internai Medicine 143: 820-822, 1983.
  • 17. Silva AE. Aspectos clínico-epidemiológico e evolutivo da hipertensão pulmonar esquistossomótica. Tese. Núcleo de Medicina Tropical e Nutrição da Universidade de Brasília, Brasília, 1984.
  • 18. Silveira J. Esquistossomose do pulmão e tuberculose pulmonar. Imprensa Regina, Bahia, 1941.
  • 19. Weyman AE, Dillon JC, Feigenbaum H, Chang S. Echocardiographic patterns of pulmonic valve motion with pulmonary hypertension. Circulation 50: 905-910, 1974.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    06 Jun 2013
  • Data do Fascículo
    Set 1986

Histórico

  • Recebido
    19 Dez 1985
  • Aceito
    19 Dez 1985
Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Caixa Postal 118, 38001-970 Uberaba MG Brazil, Tel.: +55 34 3318-5255 / +55 34 3318-5636/ +55 34 3318-5287, http://rsbmt.org.br/ - Uberaba - MG - Brazil
E-mail: rsbmt@uftm.edu.br