Diagnóstico laboratorial de varíola: II. resultados do segundo ano de atividades, de maio de 1969 a maio de 1970

H. G. Schatzinayr J. A. Mesquita

Resumos

Os autores relatam os resultados obtidos no diagnóstico laboratorial de varíola, durante o segundo ano de funcionamento de uma unidade montada no Instituto Presidente Castello Branco, da Fundação Instituto Oswaldo Crus, no Rio de Janeiro. O exame de 105 espécimens de crostas e de 76 de líquido vesicular /pustular, forneceu 39 e 34 amostras de vírus da varíola, respectivamente (Tabela 1). A demora em chegar ao laboratório influencia significativamente a taxa de isolamento de vírus (Tabela 2). Foi encontrada estreita relação entre os diagnósticos clínico e laboratorial (Tabela 3), quando possível compará-los. A inoculação em ovos embrionados após 1 a 2 horas do abaixamento da mebrana cório-alantóica, foi considerada como adequada às condições em que são realizados os exames. O laboratório continua a receber regularmente mais especimens para diagnóstico.


The authors relate the results which have been obtained during the second year of work in a unit set up to support the National Smallpox Erradication Campamg in Brazil. The examination of 105 crusts and 76 vesicular/pustular fluid specimens results in the isolation of 39 and 34 smallpox strains, respectively (Table 1). The time of arrival to the laboratory, influenced the virus isolation rate (Table 2). Close relationship was reached between clinical diagnosis and virus isolation rate (Table 3) when both data were available for comparision. The inoculatlon of eggs betwen 1 to 2 hours after chorio-allantoic mernbrane dropping was shown as adequate in conditions under which tests were carried-out. The laboratory is getting regularly more specimens for diagnosis


Diagnóstico laboratorial de varíola: II. resultados do segundo ano de atividades, de maio de 1969 a maio de 1970

H. G. SchatzinayrI; J. A. MesquitaII

IProfessor-Titular, responsável pelos Laboratórios de Virus

IIProfessor-Assistente, Laboratório de Vírus Vesiculares e Exantemáticos

RESUMO

Os autores relatam os resultados obtidos no diagnóstico laboratorial de varíola, durante o segundo ano de funcionamento de uma unidade montada no Instituto Presidente Castello Branco, da Fundação Instituto Oswaldo Crus, no Rio de Janeiro.

O exame de 105 espécimens de crostas e de 76 de líquido vesicular /pustular, forneceu 39 e 34 amostras de vírus da varíola, respectivamente (Tabela 1).

A demora em chegar ao laboratório influencia significativamente a taxa de isolamento de vírus (Tabela 2).

Foi encontrada estreita relação entre os diagnósticos clínico e laboratorial (Tabela 3), quando possível compará-los.

A inoculação em ovos embrionados após 1 a 2 horas do abaixamento da mebrana cório-alantóica, foi considerada como adequada às condições em que são realizados os exames. O laboratório continua a receber regularmente mais especimens para diagnóstico.

ABSTRACT

The authors relate the results which have been obtained during the second year of work in a unit set up to support the National Smallpox Erradication Campamg in Brazil.

The examination of 105 crusts and 76 vesicular/pustular fluid specimens results in the isolation of 39 and 34 smallpox strains, respectively (Table 1).

The time of arrival to the laboratory, influenced the virus isolation rate (Table 2).

Close relationship was reached between clinical diagnosis and virus isolation rate (Table 3) when both data were available for comparision.

The inoculatlon of eggs betwen 1 to 2 hours after chorio-allantoic mernbrane dropping was shown as adequate in conditions under which tests were carried-out.

The laboratory is getting regularly more specimens for diagnosis.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

BIBLIOGRAFIA

Recebido para publicação em 25-8-70.

Trabalho do Laboratório de Vírus Vesiculares e Exantemáticos, Instituto Presidente Castello Branco, da Fundação Instituto Oswaldo Cruz, Caixa Postal 16, ZC-24, GB.

  • 1 BOUTLER, E.A. The titration of 4 vaccinial neutrzing antibody on chorio-allantoic membranes, J. Hyg., Camb., 55:502-512, 1957.
  • 2 GALASSO, G.J. & SHARP, D.G. Virus particle aggregation and plaque forming unit, J. Immunol., 55:339-347, 0 1962.
  • 3
    — Guide to the Laboratory Diagnosis of Smallpox World Health Organization, Geneva, 1969.
  • 4 Mc CARTY, K., DOWNIE, A.W. & ARMITAGE, P. The Antibody response in man following infection with viruses of the pox group, J. Hyg., Camb., 56:84-100, 1958.
  • 5 SCHATZMAYR, H. G. & MESQUITA, J. A. Diagnóstico laboratorial de varíola. I. Resultados do primeiro ano de atividades. Rev. Soc. Bras. Med. Trop., 5: 355-359, 1970.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    26 Jun 2013
  • Data do Fascículo
    Dez 1970

Histórico

  • Aceito
    25 Ago 1970
  • Recebido
    25 Ago 1970
Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Caixa Postal 118, 38001-970 Uberaba MG Brazil, Tel.: +55 34 3318-5255 / +55 34 3318-5636/ +55 34 3318-5287, http://rsbmt.org.br/ - Uberaba - MG - Brazil
E-mail: rsbmt@uftm.edu.br