Accessibility / Report Error

Distribuição geográfica da leishmaniose tegumentar americana no Estado do Espírito Santo - Brasil

Resumos

Com base nos registros de 730 pacientes portadores de Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA) referentes ao período de janeiro de 1972 a dezembro de 1982, os autores realizaram um estudo da distribuição geográfica dessa parasitose no Estado do Espírito Santo. Os pacientes procediam de 36 dos 53 municípios que compõem o Estado, destacando-se Viana e Cariacica como os de maior prevalência, somando juntos 442 casos (60,54%), com 259 destes residindo numas poucas localidades, contínuas entre si, formando uma área endêmica, com transmissão ocorrendo provavelmente no peri e intra-domicílio. Esta área de alta endemicidade, pertencente principalmente ao vale do rio Formate, estende-se também ao município de Domingos Martins através da localidade de Biriricas. Nos demais municípios a LTA caracterizou- se como uma doença profissional de ocorrência antiga no Estado.

Leishmaniose tegumentar americana; Distribuição geográfica


Analysis of the case records of 729 patients with cutaneous leishmaniasis collected from January 1972 to December 1982 permitted the authors to study the geographical distribution of this infection in the State of Espírito Santo, Brazil. Cases were found in 36 of the 53 counties of this State, the counties of Viana and Cariacica being the ones with greatest incidence of the disease. The cases observed in these two counties totalled 441 (60,47%) with 258 patients living in a few contiguous small villages in the endemic region. The transmission probably occurred inside and outside the house. From this highly endemic area in the valley ofthe Formate ri ver disease has already spreaded up to Domingos Martins county through the village of Biriricas. In the other regions cutaneous leishmaniasis was characterised as a longstanding disease in the State.

American cutaneous leishmaniasis; Geographic distribution


ARTIGOS

Distribuição geográfica da leishmaniose tegumentar americana no Estado do Espírito Santo - Brasil

Paulo Augusto Sessa; Gelcilio Coutinho Barros; Enilse Antunes de Mattos; Valquiria Rocha Daher Carias; José Tasso Aires de Alencar; Delio Delmaestro; Carlos Cley Coelho; Aloisio Falqueto

RESUMO

Com base nos registros de 730 pacientes portadores de Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA) referentes ao período de janeiro de 1972 a dezembro de 1982, os autores realizaram um estudo da distribuição geográfica dessa parasitose no Estado do Espírito Santo. Os pacientes procediam de 36 dos 53 municípios que compõem o Estado, destacando-se Viana e Cariacica como os de maior prevalência, somando juntos 442 casos (60,54%), com 259 destes residindo numas poucas localidades, contínuas entre si, formando uma área endêmica, com transmissão ocorrendo provavelmente no peri e intra-domicílio. Esta área de alta endemicidade, pertencente principalmente ao vale do rio Formate, estende-se também ao município de Domingos Martins através da localidade de Biriricas. Nos demais municípios a LTA caracterizou- se como uma doença profissional de ocorrência antiga no Estado.

Palavras-chave: Leishmaniose tegumentar americana. Distribuição geográfica.

ABSTRACT

Analysis of the case records of 729 patients with cutaneous leishmaniasis collected from January 1972 to December 1982 permitted the authors to study the geographical distribution of this infection in the State of Espírito Santo, Brazil. Cases were found in 36 of the 53 counties of this State, the counties of Viana and Cariacica being the ones with greatest incidence of the disease. The cases observed in these two counties totalled 441 (60,47%) with 258 patients living in a few contiguous small villages in the endemic region. The transmission probably occurred inside and outside the house. From this highly endemic area in the valley ofthe Formate ri ver disease has already spreaded up to Domingos Martins county through the village of Biriricas.

In the other regions cutaneous leishmaniasis was characterised as a longstanding disease in the State.

Keywords: American cutaneous leishmaniasis. Geographic distribution.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido para publicação em 27/8/1984.

Trabalho da Disciplina de Parasitologia do Departamento de Patologia do Centro Biomédico da Universidade Federal do Espírito Santo e da Superintendência de Campanhas do Ministério da Saúde- Regional do Espírito Santo.

Departamento de Patologia do Centro Biomédico da Universidade Federal do Espírito Santo. Av. Marechal Campos 1468, Maruípe - 29.000 Vitória, ES. Brasil.

  • 1. Araújo Filho NA. Epidemiologia da leishmaniose tegumentar americana na Ilha Grande, Rio de Janeiro. Estudos sobre a infecção humana, reservatórios e transmissores. Tese de Mestrado. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1978.
  • 2. Barros GC, Sessa PA, Mattos EA, Carias VRD, Mayrink W, Alencar JTA, Falqueto A, Jesus AC. Foco de leishmaniose tegumentar americana nos municípios de Viana e Cariacica, Estado do Espírito Santo, Brasil. Revista de Saúde Pública 19: 146-153, 1985.
  • 3. Carini A. Um novo caso de leishmaniose das mucosas. Archivos da Sociedade de Medicina e Cirurgia de São Paulo 14: 364-66, 1912.
  • 4. Cunha C. Comunicação à sessão de 28 de julho da Sociedade Brasileira de Dermatologia 1: 42, 1912.
  • 5. Falqueto A. Leishmaniose tegumentar em Viana, Estado do Espírito Santo. Investigação sobre infecção natural em animais e sua relação com a ocorrência da doença humana. Tese de Mestrado da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1984.
  • 6. Forattini OP, Rabello EX, Serra OP, Contrin MD, Galati EAB e Barata JMS. Observações sobre a transmissão da Leishmaniose tegumentar no Estado de São Paulo, Brasil. Revista de Saúde Pública 10: 31-43, 1976.
  • 7. Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sinopse preliminar do censo demográfico. In: IX Recenseamento Geral do Brasil 16, 1980.
  • 8. Gomes AO. Observações ecológicas sobre o Psychodopygus intermedius no vale do Ribeira, Estado de São Paulo, Brasil. Tese de Mestrado da Universidade de São Paulo, São Paulo, 1979.
  • 9. Mattos EA. Bionomia dos flebotomíneos de Perobas, município de Viana (ES), área endêmica de Leishmaniose Tegumentar Americana. Tese de Mestrado da Universidade Federal de Minas Gerais, 1981.
  • 10. Mayrink M, Willians P, Coelho MV, Dias M, Martins AV, Magalhães PA, Costa CA, Falcão AR, Melo MN, Falcão AL. Epidemiology of dermal leishmaniasis in the Rio Doce Valley, State of Minas Gerais, Brazil. Annals of Tropical Medicine and Parasitology 73: 123- 137, 1979.
  • 11. Melo MN, Mayrink M, Costa CA, Magalhães P, Dias M., Williams P, Araújo FG, Coelho MV, Batista SM. Padronização do antígeno de Montenegro. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo 19: 161- 164, 1977.
  • 12. Menezes JA. Leishmaniose tegumentar no Estado do Rio de Janeiro. Inquéritos por intradermorreação. Tese de Mestrado da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1976.
  • 13. Sabroza PA. O domicílio como fator de risco na leishmaniose tegumentar americana. Estudo epidemiológico em Jacarepaguá, município do Rio de Janeiro. Tese de Mestrado da Escola de Saúde Pública, 1983.
  • 14. Silva OD. Sobre a leishmaniose tegumentar e seu tratamento. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz 7: 213-48, 1915.
  • 15. Terra F. Leishmaniose tegumentaire au Brésil. Boletim da Sociedade Brasileira de Dermatologia 2:58-67,1913.
  • 16. Tolezano JE, Macoris SA, Diniz JMP. Modificações na Epidemiologia da leishmaniose tegumentar no Vale da Ribeira, Estado de São Paulo, Brasil. Revista do Instituto Adolfo Lutz 40: 49-54, 1980.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    07 Jun 2013
  • Data do Fascículo
    Dez 1985

Histórico

  • Aceito
    27 Ago 1984
  • Recebido
    27 Ago 1984
Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Caixa Postal 118, 38001-970 Uberaba MG Brazil, Tel.: +55 34 3318-5255 / +55 34 3318-5636/ +55 34 3318-5287, http://rsbmt.org.br/ - Uberaba - MG - Brazil
E-mail: rsbmt@uftm.edu.br