Accessibility / Report Error

Epidemia de febre do Oropouche em Serra Pelada, município de Curionópolis, Pará, 1994

Resumos

No final de novembro de 1994, o Instituto Evandro Chagas (IEC), Belém, Pará, foi notificado de um surto de doença febril na população do garimpo de Serra Pelada, município de Curionôpolis (5°35'S; 49°30'W), no Estado do Pará. Vinte amostras de soro de pessoas, com hemoscopia negativa para tnalária, foram recebidas para esclarecimento diagnóstico. Estudos laboratoriais comprovaram que os casos eram devido ao vírus Oropouche (grupo Simbu. gênero Bunyavirus, família Bunyaviridae). Esses achados, induziram d ida de um grupo de técnicos para realização de investigações ecoepidemíológicas entre 8 e 22 de dezembro. Foram coletadas 296 amostras de sangue, de 73 grupos familiares, sendo 54 para pequisa de vírus (casos febris) e 242para sorologia, bem como, procedeu-se a coleta de artrópodes hematófagos. As amostras para pesquisa de vírus foram inoculadas em camundongos recém-nascidos e os soros testados por inibição da hemaglutinação (1H) e MAC ELISA. Foram isoladas dez amostras do vírus Oropouche e obtidas seis soroconversões. Ademais, 245 (82,8%) amostras foram positivas por sorologia e 71 (97,3%) grupos familiares apresentaram pelo menos um membro positivo. Considerando a elevada positividade de anticoipos IH e IgM específica para Oropouche na população de Serra Pelada, concluímos que a epidemia foi extensa e apresentou taxa de ataque em torno de 83%, que correspondeu a infecção de cerca de 5.000 pessoas.

Febre Oropouche; Epidemia; Serra Pelada; Pará; Brasil


In the final of November 1994, an outbreak of a febrile disease was observed in the Serra Pelada gold mine (5°35'S; 49°30'W) in the Southeast region of Parã State. Twenty samples were collected and sent to the laboratory of Arbovirus of Instituto Evandro Chagas. The tests showed that the disease was caused by Oropouche virus (Bunyaviridae, Bunyavirus, Simbu serological group). Between 8-22 December 296 serum samples mere taken (54 from febrile patients, 16 paired samples and 242 from contacts and convalescent patients) of the 73 familiar groups. From febrile patients, ten Oropouche virus strains were obtained. From paired serum, six seroconversions were obtained and 242 other Oropouche infections were diagnosed by HI and MAC ELISA. The clinical picture of febrile disease accompanied by severe headache, chills, myalgia, photophobia, retrobulbar pain and malaise was observed. Involvement of central nervous system was not obsemed. Based on the serological data, we estimated that in the outbreak of Serra Pelada around 5,000 cases occurred corresponding to a prevalence of 83%-

Oropouche fever; Outbreak; Serra Pelada; Parã State; Brazil


ARTIGOS

Epidemia de febre do Oropouche em Serra Pelada, município de Curionópolis, Pará, 1994

Amélia P.A.T. Rosa; Sueli G. Rodrigues; Márcio R.T. Nunes; Mioni T.F. Magalhães; Jorge F.S.T. Rosa; Pedro F.C. Vasconcelos

Endereço para correspondência Endereço para correspondência: Dr a Amélia P.A. Travassos da Rosa Serviço de Arbovírus/Instituto Evandro Chagas. Av. Almirante Barroso 492, Caixa Postal 1128. 66090-000 Belém, PA, Brasil

RESUMO

No final de novembro de 1994, o Instituto Evandro Chagas (IEC), Belém, Pará, foi notificado de um surto de doença febril na população do garimpo de Serra Pelada, município de Curionôpolis (5°35'S; 49°30'W), no Estado do Pará. Vinte amostras de soro de pessoas, com hemoscopia negativa para tnalária, foram recebidas para esclarecimento diagnóstico. Estudos laboratoriais comprovaram que os casos eram devido ao vírus Oropouche (grupo Simbu. gênero Bunyavirus, família Bunyaviridae). Esses achados, induziram d ida de um grupo de técnicos para realização de investigações ecoepidemíológicas entre 8 e 22 de dezembro. Foram coletadas 296 amostras de sangue, de 73 grupos familiares, sendo 54 para pequisa de vírus (casos febris) e 242para sorologia, bem como, procedeu-se a coleta de artrópodes hematófagos. As amostras para pesquisa de vírus foram inoculadas em camundongos recém-nascidos e os soros testados por inibição da hemaglutinação (1H) e MAC ELISA. Foram isoladas dez amostras do vírus Oropouche e obtidas seis soroconversões. Ademais, 245 (82,8%) amostras foram positivas por sorologia e 71 (97,3%) grupos familiares apresentaram pelo menos um membro positivo. Considerando a elevada positividade de anticoipos IH e IgM específica para Oropouche na população de Serra Pelada, concluímos que a epidemia foi extensa e apresentou taxa de ataque em torno de 83%, que correspondeu a infecção de cerca de 5.000 pessoas.

Palavras-chaves: Febre Oropouche. Epidemia. Serra Pelada. Pará. Brasil.

ABSTRACT

In the final of November 1994, an outbreak of a febrile disease was observed in the Serra Pelada gold mine (5°35'S; 49°30'W) in the Southeast region of Parã State. Twenty samples were collected and sent to the laboratory of Arbovirus of Instituto Evandro Chagas. The tests showed that the disease was caused by Oropouche virus (Bunyaviridae, Bunyavirus, Simbu serological group). Between 8-22 December 296 serum samples mere taken (54 from febrile patients, 16 paired samples and 242 from contacts and convalescent patients) of the 73 familiar groups. From febrile patients, ten Oropouche virus strains were obtained. From paired serum, six seroconversions were obtained and 242 other Oropouche infections were diagnosed by HI and MAC ELISA. The clinical picture of febrile disease accompanied by severe headache, chills, myalgia, photophobia, retrobulbar pain and malaise was observed. Involvement of central nervous system was not obsemed. Based on the serological data, we estimated that in the outbreak of Serra Pelada around 5,000 cases occurred corresponding to a prevalence of 83%-

Keywords: Oropouche fever. Outbreak. Serra Pelada. Parã State. Brazil.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido para publicação em 01/06/96.

  • 1. Anderson CR, Spence L, Downs WG, Aitken THG. Oropouche virus: a new human disease agent from Trinidad, West Indies. The American Journal of Tropical Medicine and Hygiene 10.574-578, 1961.
  • 2. Fulton F, Dumbell KR.The serological comparison of strains of influenza virus. Journal of General Microbiology 3:97-111,1946.
  • 3. Pinheiro FP, Pinheiro M, Bensabath G, Causey OR, Shope RE. Epidemia de virus Oropouche em Belém. Revista do Serviço Especial de Saúde Pública 12:15-23,1962.
  • 4. Pinheiro FP, Rocha AG, Freitas RB, Ohana BA, Travassos da Rosa APA, Rogério JS, Linhares AC. Meningite associada às infecções por vírus Oropouche. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo 24:246-251,1982.
  • 5. Pinheiro FF; Travassos da Rosa APA, Vasconcelos PFC. Oropouche fever. In: Beran GW (ed.) Handbook of zoonoses, Section B: Viral, 2nd edition, CRC Press, Boca raton, USA, p. 214-217, 1994.
  • 6. Shope RE, Sather GE. Arboviruses. In: Lennette EH e Schmidt NJ (eds) Diagnostic procedures for viral, rickettsial and chlamydial infections, 5th edition, American Public Health Association, New York, USA, p. 767-814,1979.
  • 7. Vasconcelos PFC,Travassos da Rosa JFS, Guerreiro SC, Dégallier N, Travassos da Rosa ES, Travassos da Rosa APA. Primeiro registro de epidemias causadas pelo vírus Oropouche nos estados do Maranhão e Goiás, Brasil. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo 31:271-278,1989.
  • Endereço para correspondência:

    Dr
    a Amélia P.A. Travassos da Rosa
    Serviço de Arbovírus/Instituto Evandro Chagas.
    Av. Almirante Barroso 492, Caixa Postal 1128.
    66090-000
    Belém, PA, Brasil
  • Datas de Publicação

    • Publicação nesta coleção
      04 Abr 2013
    • Data do Fascículo
      Dez 1996

    Histórico

    • Aceito
      01 Jun 1996
    • Recebido
      01 Jun 1996
    Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Caixa Postal 118, 38001-970 Uberaba MG Brazil, Tel.: +55 34 3318-5255 / +55 34 3318-5636/ +55 34 3318-5287, http://rsbmt.org.br/ - Uberaba - MG - Brazil
    E-mail: rsbmt@uftm.edu.br