Accessibility / Report Error

Leishmaniose tegumentar no Oeste do Estado de Santa Catarina, Brasil

Resumos

Os autores procederam à investigação clínico-epidemiológica em 22 pacientes suspeitos de leishmaniose tegumentar nos municípios de Quilombo e Coronel Freitas, Oeste de Santa Catarina. Em 5 desses pacientes, foi realizada apenas a reação intradérmica deMontenegro; em 5, somente o raspado ou punção das lesões e, em 8, ambos os exames. Não foifeito nenhum exame laboratorial em 4 casos. Consideraram confirmado o caso suspeito que se enquadrasse em um ou mais dos seguintes itens: 1. raspado ou punção positiva; 2. reação intradérmica positiva + lesões clinicamente compatíveis; 3. lesões clinicamente compatíveis + resposta favorável ao tratamento específico, com cicatrização das lesões. Quatorze, dos 22 pacientes suspeitos, foram considerados casos confirmados, 11 dos quais autóctones da área, estabelecendo-se assim a existência de um foco da doença no Estado. Entre os casos autóctones, 5 tiveram o raspado/punção positivo. Todos os casos tinham idade acima de 15 anos e havia um nítido predomínio do sexo masculino.

Leishmaniose tegumentar; Santa Catarina; Brasil


A survey was performed among 22 patients with ulcers suspected of leishmanial origin in the municipalities of Quilombo and Coronel Freitas, west of Santa Catarina State. From 5 patients only smears from the ulcers were examined, 5 others were submitted to Montenegro's intradermal test and in 8 both methods were used. Cases were regarded as confirmed when: 1. parasites were found in the ulcer smears; 2. the lesions were clinically characteristic and the skin test was positive and 3. the clinically characteristic lesions healed after specific treatment. Fourteen patients were regarded as confirmed cases, 11 being autochthonous, showing that transmission of cutaneous leishmaniasis occurs in the State. Of the autochthonous cases 5 showed parasites in the skin smears. Most patients were males and all were older than 15 years of age.

Cutaneous leishmaniasis; Santa Catarina; Brazil


ARTIGOS

Leishmaniose tegumentar no Oeste do Estado de Santa Catarina, Brasil

Paulo de Tarso São Thiago; Ubiracy Guida

Endereço para correspondência Endereço para correspondência: Dr. Paulo de Tarso São Thiago. CP: 196,88095 Florianópolis, SC, Brasil.

RESUMO

Os autores procederam à investigação clínico-epidemiológica em 22 pacientes suspeitos de leishmaniose tegumentar nos municípios de Quilombo e Coronel Freitas, Oeste de Santa Catarina. Em 5 desses pacientes, foi realizada apenas a reação intradérmica deMontenegro; em 5, somente o raspado ou punção das lesões e, em 8, ambos os exames. Não foifeito nenhum exame laboratorial em 4 casos. Consideraram confirmado o caso suspeito que se enquadrasse em um ou mais dos seguintes itens: 1. raspado ou punção positiva; 2. reação intradérmica positiva + lesões clinicamente compatíveis; 3. lesões clinicamente compatíveis + resposta favorável ao tratamento específico, com cicatrização das lesões. Quatorze, dos 22 pacientes suspeitos, foram considerados casos confirmados, 11 dos quais autóctones da área, estabelecendo-se assim a existência de um foco da doença no Estado. Entre os casos autóctones, 5 tiveram o raspado/punção positivo. Todos os casos tinham idade acima de 15 anos e havia um nítido predomínio do sexo masculino.

Palavras-chave: Leishmaniose tegumentar. Santa Catarina. Brasil.

ABSTRACT

A survey was performed among 22 patients with ulcers suspected of leishmanial origin in the municipalities of Quilombo and Coronel Freitas, west of Santa Catarina State. From 5 patients only smears from the ulcers were examined, 5 others were submitted to Montenegro's intradermal test and in 8 both methods were used. Cases were regarded as confirmed when: 1. parasites were found in the ulcer smears; 2. the lesions were clinically characteristic and the skin test was positive and 3. the clinically characteristic lesions healed after specific treatment. Fourteen patients were regarded as confirmed cases, 11 being autochthonous, showing that transmission of cutaneous leishmaniasis occurs in the State. Of the autochthonous cases 5 showed parasites in the skin smears. Most patients were males and all were older than 15 years of age.

Keywords: Cutaneous leishmaniasis. Santa Catarina. Brazil.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido para publicação em 04/06/90.

Superintendência de Campanhas de Saúde Pública (SUCAM).

  • 1. Barreto AC, Cuba CAC, Marsden PD, Vexanat JA, Beider MD. Características epidemiológicas da leishmaniose tegumentar americana em uma região endêmica do Estado da Bahia, Brasil. I. Leishmaniose humana. Boletin de la Oficina Sanitária Panamericana 90: 415- 424, 1981.
  • 2. Bonfante-Garrido R, Barreto T. Leishmaniasis tegumentaria americana en el Distrito Urdaneta, Venezuela. Boletin de la Oficina Sanitária Panamericana 91: 30-38, 1981.
  • 3. Cuba CAC, Marsden PD, Barreto AC, Jones TC, Richards F. The use of different concentrations of leishmanial antigen in skin testing to evaluate delayed hypersensitivity in American cutaneous leishmaniasis. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical 18: 231-236, 1985.
  • 4. Lima LC, Ruralização da Lutzomyia intermedia, um provável caso de pré-adaptação. Revista de Saúde Pública, São Paulo 20: 102-104, 1986.
  • 5. Marsden PD, Nonata RR. Mucocutaneous leishmaniasis - a review of clinical aspects. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical 9: 309-326, 1975.
  • 6. Mayrink W, Melo MN, Costa CA, Magalhães PA, Dias M, Coelho MV, AraújoFG, Williams P, Figueiredo YP, Batista SM. Intradermorreação de Montenegro na leishmaniose tegumentar americana após terapêutica antimonial. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo 18: 182-185, 1976.
  • 7. Montenegro J. Cutaneous reaction in leishmaniasis. Archives of Dermatology and Syphilis 13: 187-194, 1926.
  • 8. Nimer E. Clima. In: Brasil. Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Rio de Janeiro. Geografia do Brasil - Região Sul 5: 35-79, 1977.
  • 9. Pessôa SB, Martins AV. Pessôa Parasitologia Médica. Guanabara-Koogan Rio de Janeiro 10a ed. p. 86,1977.
  • 10. Tavares Neto J, Costa JML, Marsden PD, Barreto AC, Cuba CC. Composição racial e a avaliação da reação intradérmica de Montenegro em portadores da leishmaniose cutáneo-mucosa. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical 19: 75-78, 1986.
  • Endereço para correspondência:

    Dr. Paulo de Tarso São Thiago.
    CP: 196,88095
    Florianópolis, SC, Brasil.
  • Datas de Publicação

    • Publicação nesta coleção
      16 Maio 2013
    • Data do Fascículo
      Dez 1990

    Histórico

    • Recebido
      04 Jun 1990
    • Aceito
      04 Jun 1990
    Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Caixa Postal 118, 38001-970 Uberaba MG Brazil, Tel.: +55 34 3318-5255 / +55 34 3318-5636/ +55 34 3318-5287, http://rsbmt.org.br/ - Uberaba - MG - Brazil
    E-mail: rsbmt@uftm.edu.br