Accessibility / Report Error

Leishmaniose tegumentar no Oeste do Estado de Santa Catarina, Brasil

Os autores procederam à investigação clínico-epidemiológica em 22 pacientes suspeitos de leishmaniose tegumentar nos municípios de Quilombo e Coronel Freitas, Oeste de Santa Catarina. Em 5 desses pacientes, foi realizada apenas a reação intradérmica deMontenegro; em 5, somente o raspado ou punção das lesões e, em 8, ambos os exames. Não foifeito nenhum exame laboratorial em 4 casos. Consideraram confirmado o caso suspeito que se enquadrasse em um ou mais dos seguintes itens: 1. raspado ou punção positiva; 2. reação intradérmica positiva + lesões clinicamente compatíveis; 3. lesões clinicamente compatíveis + resposta favorável ao tratamento específico, com cicatrização das lesões. Quatorze, dos 22 pacientes suspeitos, foram considerados casos confirmados, 11 dos quais autóctones da área, estabelecendo-se assim a existência de um foco da doença no Estado. Entre os casos autóctones, 5 tiveram o raspado/punção positivo. Todos os casos tinham idade acima de 15 anos e havia um nítido predomínio do sexo masculino.

Leishmaniose tegumentar; Santa Catarina; Brasil


Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Caixa Postal 118, 38001-970 Uberaba MG Brazil, Tel.: +55 34 3318-5255 / +55 34 3318-5636/ +55 34 3318-5287, http://rsbmt.org.br/ - Uberaba - MG - Brazil
E-mail: rsbmt@uftm.edu.br