Accessibility / Report Error

A tomografia computadorizada na avaliação do comprometimento abdominal na paracoccidioidomicose

Resumos

A tomografia computadorizada foi utilizada para avaliar o comprometimento abdominal em 25 doentes deparacoccidioidomicose. Existiam lesões intra-abdominais em, respectivamente, 75%e23% dos doentes com asformas aguda ("juvenil") e crônica ( do adulto '). A alteração mais freqüente foi o aumento dos gânglios linfáticos abdominais (12/25 casos); outras lesões foram: calcificação de gânglios linfáticos em 4 casos; obstrução das vias biliares em 5 doentes ictéricos; abscessos ou calcificação esplénica em 3 casos; 2 doentes mostraram lesões incomuns: aumento e irrgularidade do pâncreas em um e múltiplos abscessos nos músculos psoas em outro. Conclui-se que a tomografia computadorizada é procedimento útil na avaliação da disseminação da paracoccidioidomicose ao abdome e no diagnóstico de suas complicações abdominais.

Paracoccidioidomicose; Tomografia computadorizada; Linfadenopatia; Vias biliares; Patologia esplénica


Computerised tomography was utilized in 25 paracoccidioidomycosis patients to evaluate abdominal involvement. This was observed in patients, 75% of acute (juvenile type) and 23% of chronic (adult type) patients. The most frequent alteration was abdominal lymphnode enlargement (12/25 cases). Other lesions consisted of lymphnode calcification in 4 cases, biliary tract obstruction in 5 icteric patients, splenic abscess or calcification in 3 cases. Two patients had unusual lesions: one with pancreatic enlargement and irregularity and other with multiple abscesses in both psoas muscles. It was concluded that computerised tomography is a useful procedure for evaluating paracoccidioidomycosis dissemination to the abdomen and for the diagnosis of its abdominal complications.

Paracoccidiodomycosis; X-ray computerised tomography; Limphatic disease; Biliary tract and spleen pathology


ARTIGOS

A tomografia computadorizada na avaliação do comprometimento abdominal na paracoccidioidomicose

Roberto Martinez; Angela Delete Bellucci; Adhemar Mario Fiorillo

RESUMO

A tomografia computadorizada foi utilizada para avaliar o comprometimento abdominal em 25 doentes deparacoccidioidomicose. Existiam lesões intra-abdominais em, respectivamente, 75%e23% dos doentes com asformas aguda ("juvenil") e crônica ( do adulto '). A alteração mais freqüente foi o aumento dos gânglios linfáticos abdominais (12/25 casos); outras lesões foram: calcificação de gânglios linfáticos em 4 casos; obstrução das vias biliares em 5 doentes ictéricos; abscessos ou calcificação esplénica em 3 casos; 2 doentes mostraram lesões incomuns: aumento e irrgularidade do pâncreas em um e múltiplos abscessos nos músculos psoas em outro. Conclui-se que a tomografia computadorizada é procedimento útil na avaliação da disseminação da paracoccidioidomicose ao abdome e no diagnóstico de suas complicações abdominais.

Palavras-chave: Paracoccidioidomicose. Tomografia computadorizada. Linfadenopatia. Vias biliares. Patologia esplénica.

ABSTRACT

Computerised tomography was utilized in 25 paracoccidioidomycosis patients to evaluate abdominal involvement. This was observed in patients, 75% of acute (juvenile type) and 23% of chronic (adult type) patients. The most frequent alteration was abdominal lymphnode enlargement (12/25 cases). Other lesions consisted of lymphnode calcification in 4 cases, biliary tract obstruction in 5 icteric patients, splenic abscess or calcification in 3 cases. Two patients had unusual lesions: one with pancreatic enlargement and irregularity and other with multiple abscesses in both psoas muscles. It was concluded that computerised tomography is a useful procedure for evaluating paracoccidioidomycosis dissemination to the abdomen and for the diagnosis of its abdominal complications.

Keywords: Paracoccidiodomycosis. X-ray computerised tomography. Limphatic disease. Biliary tract and spleen pathology.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido para publicação em 12/5/88.

Trabalho realizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP - Departamento de Clínica Médica - 14049 - Ribeirão Preto - SP.

  • 1. Andrade DR, Hutzler RV, Carvalho SA, Rosenthal C, Carvalho MAB, Ferreira JM. Hipoproteinemia em pacientes com paracoccidioidomicose do tubo digestivo e sistema linfático abdominal: revisão de casos de necropsia e apresentação de um caso com perda proteica digestiva. Revista do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo 31:174-179, 1976.
  • 2. Barbosa W, Daher R, Oliveira AR. Forma linfático- abdominal da blastomicose sul-americana. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo 10:16-27, 1968.
  • 3. Boccalandro I, Mello e Albuquerque FJ. Icterícia e comprometimento hepático na blastomicose sul-americana. A propósito de 10 casos. Revista Paulista de Medicina 56:350-366, 1960.
  • 4. Castro RM, Del Negro G, Bassoi ON, Faria CV. Dificuldades diagnosticas na blastomicose sul-ame- ricana. A propósito de oito casos. Revista Paulista de Medicina 53:479-496, 1958.
  • 5. Cerri GG, Del Negro G, Magalhães AJR, Amato Neto V, Magalhães A. Utilização da ultrassonografia e da linfografía na forma linfática da paracoccidioidomicose. Revista do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo 38:160-163, 1983.
  • 6. Del Negro G. Paracoccidioidomicose (blastomicose sul- americana). Aspectos clínicos. Ars Curandi 7:30-36, 1975.
  • 7. Fiorillo AM, Martinez R, Moraes CR. Lesões do aparelho digestivo. In: Del Negro G, Lacaz CS, Fiorillo AM. (ed) Paracoccidioidomicose (blastomicose sul- americana). Sarvier-Edusp, São Paulo, p. 179-193, 1982.
  • 8. Forattini OP. Blastomicose da região pancreática. Revista Paulista de Medicina 31:165-172, 1947.
  • 9. Franco MF, Montenegro MRG. Anatomia patológica. In: Del Negro G, Lacaz CS, Fiorillo AM. (ed) Paracoccidioidomicose (blastomicose sul-americana). Sarvier-Edusp, São Paulo, p. 97-117, 1982.
  • 10. Franco M, Montenegro MR, Mendes RP, Marques SA, Dillon NL, Mota NGS. Paracoccidioidomycosis: a recently proposed classification of its clinical forms. Re vista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical 20:129-132, 1987.
  • 11. Goffl FS, Ferrarini E, São Thiago JB, Silva LC. Icterícia obstrutiva por granuloma blastomicótico do colédoco. Revista Paulista de Medicina 57:12-21, 1960.
  • 12. Martinez R, MeneghelliUG, Dantas RO, Fiorillo AM. O comprometimento gastrintestinal na blastomicose sul-americana (paracoccidiodomicose). I. Estudo clínico, radiológico e histopatológico. Revista da Associação Médica Brasileira 25:31-34, 1979.
  • 13. Martinez R, Módena JLP, Barbieri-Neto J, Fiorillo AM. Avaliação endoscópica do comprometimento de esôfago, estômago e duodeno na paracoccidioidomicose humana. Arquivos de Gastroenterologia de São Paulo 23:21-25, 1986.
  • 14. Minguetti G. Tomografia computadorizada dos granulomas blastomicóticos encefálicos. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo 25:99-107, 1983.
  • 15. Padilha Gonçalves A. Localizações ganglionares da micose de Lutz (Blastomicose brasileira). Boletim da Academia Nacional de Medicina 134:5-17, 1962.
  • 16. Teixeira F, Gayotto LC, Britto T. Morphological patterns of the liver in South American blastomycosis. Histo- pathology 2:231-237, 1978.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    28 Maio 2013
  • Data do Fascículo
    Jun 1988

Histórico

  • Aceito
    12 Maio 1988
  • Recebido
    12 Maio 1988
Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Caixa Postal 118, 38001-970 Uberaba MG Brazil, Tel.: +55 34 3318-5255 / +55 34 3318-5636/ +55 34 3318-5287, http://rsbmt.org.br/ - Uberaba - MG - Brazil
E-mail: rsbmt@uftm.edu.br