Accessibility / Report Error

Internações por condições sensíveis à atenção primária, Minas Gerais, 2000 e 2010

OBJETIVO

Analisar taxas de permanência hospitalar e de proporção de óbitos por internações por condições sensíveis à atenção primária em saúde, caracterizando-as segundo cobertura pela Estratégia de Saúde da Família.

MÉTODOS

Trata-se de estudo ecológico que teve como unidade de análise os 853 municípios do estado de Minas Gerais, estratificados pelas 28 regionais de saúde. Foram utilizados dados do Sistema de Informação Hospitalar do Sistema Único de Saúde. As internações por condições sensíveis de 2000 foram comparadas às de 2010. Dados populacionais foram obtidos dos censos demográficos.

RESULTADOS

As internações por condições sensíveis à atenção primária apresentaram queda de 20,75/mil hab (DP = 10,42) em 2000 para 14,92/mil hab (DP = 10,04) em 2010. A insuficiência cardíaca foi a causa mais frequente em ambos os períodos. Houve redução nas taxas de internações por hipertensão arterial, asma e diabetes mellitus, bem como aumento nas internações por angina pectoris, doenças relacionadas ao pré-natal e parto, infecções de rim e trato urinário, além de outras infecções agudas. A permanência hospitalar e a proporção de óbitos por internações por condições sensíveis aumentaram significativamente.

CONCLUSÕES

A taxa média de internações por condições sensíveis foi significativamente menor em 2010 do que em 2000, mas não foi observada correlação com a expansão de cobertura populacional da Estratégia de Saúde da Família. As taxas de permanência hospitalar e proporção de óbitos entre os anos avaliados comportaram-se de forma distinta entre as diversas regionais de saúde, apontando necessidade de priorização de atenção primária resolutiva e de qualidade.

Hospitalização; Tempo de Internação; tendências; Assistência Ambulatorial; Atenção Primária à Saúde; Estratégia Saúde da Família; Sistemas de Informação Hospitalar; Estudos Ecológicos


Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Avenida Dr. Arnaldo, 715, 01246-904 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3061-7985 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revsp@usp.br