Padrões de distanciamento social em nove cidades gaúchas: estudo Epicovid19/RS

Aluisio J D Barros Cesar G Victora Ana M B Menezes Bernardo L Horta Fernando Hartwig Gabriel Victora Lúcia C Pellanda Odir A Dellagostin Claudio J Struchiner Marcelo N Burattini Marcelo R Gonçalves Lia G Possuelo Liliana P Weber Sonara Lucia Estima Nadège Jacques Jenifer Härter Shana G Silva Matias Frizzo Rosangela C Lima Fernando C Barros Mariângela F Silveira Pedro C Hallal Sobre os autores

RESUMO

OBJETIVO

Descrever práticas de distanciamento social em nove municípios do Rio Grande do Sul por sexo, idade, escolaridade e cidade.

MÉTODOS

Foram realizados dois estudos transversais sequenciais representativos da população urbana nos municípios de Canoas, Caxias do Sul, Ijuí, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul, Santa Maria e Uruguaiana com o intuito de estimar a prevalência populacional de Covid-19. Foi aplicado questionário contendo três perguntas sobre distanciamento social, cujas práticas foram submetidas a análises descritivas por subgrupos. Os dados foram comparados por testes qui-quadrado.

RESULTADOS

Em termos de grau de distanciamento social, 25,8% dos entrevistados relataram estar praticamente isolados e 41,1% indicam praticar bastante distanciamento. Relataram ficar em casa o tempo todo 20,1% dos entrevistados, e 44,5% informam que saem apenas para atividades essenciais. Mais da metade dos domicílios não recebe visitas de não moradores. O grupo que relatou menos distanciamento social foi o de adultos entre 20 e 59 anos, enquanto mais de 80% dos entrevistados com 60 anos ou mais relataram estar praticamente isolados ou fazendo bastante distanciamento. As mulheres relataram fazer mais distanciamento que os homens, e os grupos de maior escolaridade foram os que relataram sair diariamente para atividades regulares com mais frequência.

CONCLUSÕES

Os grupos mais jovens e mais idosos estão mais protegidos pelo distanciamento social, mas há grupos bastante expostos, o que pode ser um limitador importante no controle da progressão da epidemia de Covid-19.

Infecções por Coronavirus, prevenção & controle; Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde; Comportamentos de Risco à Saúde; Fatores Socioeconômicos; Distanciamento Social; Estudo de Base Populacional

Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Avenida Dr. Arnaldo, 715, 01246-904 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3061-7985 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revsp@usp.br