Inquérito de perdas auditivas em população urbana, Rondônia, Brasil

Maria Cecilia Bevilacqua Marcos Roberto Banhara Ariádnes Nóbrega de Oliveira Adriane Lima Mortari Moret Kátia de Freitas Alvarenga Magali de Lourdes Caldana Luís Marcelo Aranha Camargo Orozimbo Alves Costa José Roberto de Magalhães Bastos Sobre os autores

OBJETIVO:

Identificar a prevalência de perda auditiva da população urbana.

MÉTODOS:

Estudo domiciliar transversal em 298 domicílios da área urbana de Monte Negro, RO, de 2005 a 2007. O estudo foi baseado no Protocolo de Pesquisa em Audição e Distúrbios da Audição, da Organização Mundial da Saúde. Exames de orelha, audiometria comportamental e audiometria tonal foram realizados em 577 indivíduos estudados.

RESULTADOS:

Foram classificados na categoria de deficiência auditiva incapacitante 3,8% (IC95% 2,17;5,45) do total dos indivíduos estudados. A prevalência de deficiência auditiva moderada foi de 3,4%; deficiência auditiva severa foi de 0,4%. Não foi encontrada deficiência auditiva profunda.

CONCLUSÕES:

O grau de prevalência de perda auditiva incapacitante encontrada no estudo foi equivalente à prevalência internacional para este grau e menor quando comparada ao resultado obtido em estudo anterior na região Sul do Brasil.

Perda Auditiva, epidemiologia; Zonas Urbanas; Estudos Transversais


Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Avenida Dr. Arnaldo, 715, 01246-904 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3061-7985 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revsp@usp.br