Composição de espécies e similaridades entre taxocenoses de anuros de áreas florestais do sudeste do Brasil

As florestas neotropicais apresentam altas riquezas de espécies de anuros, mas algumas formações florestais brasileiras, como o cerradão, as florestas semidecíduas e as restingas, permanecem pouco conhecidas. A composição de espécies de anuros de quatro áreas florestais pertencentes a diferentes biomas do sudeste do Brasil foi determinada com base em duas técnicas complementares (procura visual e investigação nos sítios reprodutivos), aplicadas de forma simultânea. Registramos um total de 60 espécies de anuros, incluídas em oito famílias. A riqueza de espécies e o nível de endemismo foram maiores na área coberta por floresta pluvial atlântica. As áreas localizadas no domínio do Cerrado foram mais similares entre si do que as áreas localizadas no domínio da Mata Atlântica. Os índices de similaridade mostraram-se negativamente relacionados com a distância geográfica entre as áreas, explicando parte das similaridades observadas. Os fatores que influenciam os padrões de ocorrência são discutidos. Uma das espécies (caso sua identidade seja confirmada) é considerada como Deficiente em Dados pela IUCN (The World Conservation Union), mas não está incluída na lista da fauna brasileira ameaçada de extinção. A presença de certas espécies com requisitos especiais de hábitat e microclima (bioindicadores) sugerem que os ecossistemas estão bem-preservados.

anfíbios; riqueza de espécies; ambientes de floresta; biodiversidade; conservação


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br