Modelos para estimar o acúmulo de fitomassa de alface em hidroponia

O cultivo protegido e o cultivo hidropônico de plantas estão sendo cada vez mais utilizados no Brasil, exigindo maior conhecimento sobre as respostas das plantas nesses ambientes. O acúmulo de massa seca de plantas em cultivo protegido é função da radiação solar, temperatura, umidade e outros elementos climáticos, e é diferente quando comparado com o cultivo a campo. Com o objetivo de propor modelos para caracterizar a variação temporal na massa seca de folhas e total da cultura de alface hidropônica, bem como determinar a época de florescimento e de máxima taxa de acúmulo de matéria seca em função do desenvolvimento relativo da cultura (graus-dia relativo), radiação solar e graus-dia efetivo, dois experimentos (primavera e outono) foram conduzidos em ambiente protegido em Santa Maria, RS. Modelos de crescimento e desenvolvimento são úteis na obtenção de informações básicas das interações planta <FONT FACE=Symbol>´</FONT> ambiente, maximizando o uso de recursos em ambiente protegido, bem como, para definir a melhor forma de manejo da cultura. Foi utilizada a variedade Vera, por não florescer precocemente. Foram propostos modelos para estimar a variação temporal de massa seca, sendo o melhor ajuste quando o desenvolvimento relativo foi obtido por graus-dia efetivo, caracterizando a maior importância da temperatura do ar na fase vegetativa e da radiação solar na fase reprodutiva. A produção e a qualidade de sementes de alface indicam um alto potencial para sua produção sob hidroponia.

modelagem; matéria seca; estufa plástica


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br