Variabilidade espacial randômica e sistemática dos inventários de 137Cs de áreas de referência no Sudeste do Brasil

A precisão da técnica de análise da redistribuição do "fallout" do 137Cs nas avaliações das taxas de erosão são fortemente dependentes da qualidade de um inventário médio tomado em uma área de referência representativa. O conhecimento das fontes e do grau de variação da distribuição do "fallout" do 137Cs desempenham um importante papel na aplicação desta técnica. Quatro áreas de referência foram selecionadas na região Sudeste do Brasil, sendo estas caracterizadas quanto aos aspectos físicos, químicos, mineralógicos do solo, assim como a variabilidade espacial dos inventários de 137Cs. Houve algumas diferenças importantes no padrão da distribuição do 137Cs em profundidade nos perfis de solo dos diferentes locais que, provavelmente, estão associadas às diferenças químicas, físicas, mineralógicas e biológicas dos solos estudados. Mas muitas questões ainda permanecem abertas para futuras investigações, principalmente em relação à adsorção e à dinâmica do 137Cs no perfil dos solos tropicais. A variabilidade espacial randômica (dentro de cada local de referência) foi maior do que a variabilidade espacial sistemática (entre áreas de referência), porém as causas disto não foram claramente identificadas, talvez em conseqüência da variabilidade química, física e/ou mineralógica bem como da precipitação.

césio-137; radioisótopo; sedimento; traçador radioativo


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br