Estimativa da área foliar do pepino em ambiente protegido por medidas lineares sob salinidade e enxertia

A determinação da área foliar por medidas lineares é uma ferramenta útil quando as plantas não podem ser destruídas para que a medição direta seja realizada. Os objetivos desse trabalho foram definir equações para a estimativa da área foliar do pepino em ambiente protegido e avaliar os efeitos da salinidade e da a enxertia nessa estimativa. Mudas de pepino, cv. 'Hokushin', não enxertadas, foram transplantadas em um ambiente protegido e irrigadas com água de diferentes salinidades (1,0, 3,2 e 5,0 dS m-1). No segundo período de cultivo, a mesma cultivar foi enxertada sobre Cucurbita spp., sendo as plantas irrigadas com água de 1,4, 3,0 e 5,3 dS m-1. Foram coletadas folhas de diferentes tamanhos dos dois cultivos e dos três tratamentos e a área foliar foi determinada por um medidor de área foliar. O comprimento (C) e a largura (L) da folha também foram registrados. Desenvolveram-se equações pelas quais a área foliar pôde ser estimada a partir de medidas de C e L. A equação desenvolvida para um dado nível de salinidade ou condição de enxertia estimou bem a área das folhas coletadas nos demais tratamentos. A área foliar (AF) do pepino 'Hokushin' pode ser estimada pela função AF = 0,88CL - 4,27, para qualquer condição de enxertia e salinidade.

regressão; salinidade da água


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br