Resistência de Aeromonas hydrophila isolada de Piaractus mesopotamicus (Holmberg, 1887) e Oreochromis niloticus (Linnaeus, 1758) a antibióticos

Um dos maiores problemas envolvendo o tratamento com antibióticos contra Aeromonas hydrophila isolada de peixes confinados é a rápida resistência ao antibiótico desenvolvida pela bactéria. A atividade antimicrobiana de quimioterapêuticos em isolados a partir de pacu Piaractus mesopotamicus (Holmberg, 1887) e tilápia Oreochromis niloticus (Linnaeus, 1758) foi verificada pelo método de difusão de antibiótico em discos de Kirby-Bauer, sobre uma superfície de Agar Mueller-Hinton previamente inoculada com 100 µL de suspensão bacteriana. Após o período de incubação, os isolados de tilápia e pacu foram uniformemente resistentes a amoxicilina, ampicilina, lincomicina, novobiocina, oxacilina, penicilina e trimetoprim+sulfametoxazol. A cepa tipo para A. hydrophila apresentou resistência às mesmas substâncias antimicrobianas e também contra a rifampicina; o isolado bacteriano de pacu foi a única linhagem resistente a tetraciclina. Isolados de pacu e tilápia apresentaram resistência intermediária frente a eritromicina. O uso de medicamentos em pisciculturas comerciais no Brasil pode favorecer o desenvolvimento de linhagens bacterianas resistentes em espécies de peixes nativos, como já observado em espécies exóticas comercialmente produzidas há mais tempo.

isolados bacteríanos; cepas bacteríanas; antimicrobianas; quimioterapêuticos; drogas


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br