Água saturada com gesso na recuperação de solos aluviais salino-sódicos e sódicos

O manejo inadequado do solo e da água de irrigação contribui para a degradação dos solos, particularmente nas áreas aluviais do Nordeste do Brasil, onde a salinidade e a sodicidade são características comumente observadas. Avaliaram-se os efeitos da adição do gesso na água de irrigação, sobre as propriedades físicas e químicas de solos com diferentes níveis de salinidade e sodicidade. Foram utilizadas amostras de solos provenientes do perímetro irrigado de Custódia, em Pernambuco, coletadas em uma área de solos aluviais. Foram feitos testes de lixiviação com água de composição semelhante à do açude de Custódia, classificada como C3S1, e com água saturada com gesso, em colunas de solo de 20 e 50 cm de profundidade. A lixiviação do solo com água saturada com gesso (T2) aumentou os teores de cálcio e potássio do solo e reduziu o pH em relação ao solo original (T0), diferindo do tratamento de lixiviação com água (T1). Houve redução da condutividade elétrica, do teor de sódio trocável e da percentagem de sódio trocável do solo nos dois tratamentos (T1 e T2), sendo que o tratamento T2 mostrou-se mais eficiente quanto à remoção do sódio. Os valores de condutividade elétrica, cálcio e pH não diferiram nas duas profundidades, mas a camada de 20 - 50 cm apresentou maiores teores de magnésio, sódio e percentagem de sódio trocável. A água saturada com gesso aumentou a condutividade hidráulica do solo em todo o perfil estudado. O uso do gesso na água de irrigação promoveu uma melhoria das condições físicas e químicas dos solos, podendo ser uma alternativa no processo de recuperação de solos salino-sódicos e sódicos no Nordeste do Brasil.

solos afetados por sais; irrigação; correção; manejo


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br