Atração de Neomegalotomus parvus (Westwood) (Heteroptera: alydidae) por urina de vaca e amônia

O percevejo alidídeo Neomegalotomus parvus (Westwood) não é facilmente detectado no campo e a descoberta de atraentes pode ser uma forma adequada para monitorar a espécie. A atração de N. parvus a armadilhas (transparentes, verde transparente e amarela) iscadas com urina de vaca e amônia foi estudada em dois experimentos em campo. Armadilhas foram colocadas próximas a um terraço com plantas de feijão-guandu (Cajanus cajan L.). Água corrente, solução aquosa de NaCl 10% (p/v), urina de vaca e amônia (solução aquosa de NH4OH 1%) foram testadas como atraentes em armadilhas amarelas, transparentes e transparentes verdes foram utilizadas. Armadilhas verdes iscadas com urina capturaram mais insetos do que armadilhas amarelas e transparentes (3,2 e 7,2 vezes mais, respectivamente), e mais insetos do que armadilhas da mesma cor com apenas água (zero insetos) ou solução de NaCl (14,5 vezes mais). Armadilhas iscadas com amônia capturaram mais insetos do que armadilhas com água: 14,4; 4,7 e 6,7 vezes mais em verde transparente, amarela e transparente, respectivamente, ou solução de NaCl: 3,9; 7,6 e 6,2 vezes, respectivamente. Amônia ou urina de vaca são atrativas para N. parvus e podem ser testadas para monitorar o percevejo no campo.

semioquímicos; atraente; cor de armadilha


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br