Mudanças climáticas e doenças de plantas

As atividades antrópicas estão alterando as concentrações de gases de efeito estufa da atmosfera e causando mudanças no clima do planeta. Certamente, num futuro próximo, devido às mudanças climáticas globais, ocorrerão modificações no cenário fitossanitário brasileiro. Os impactos podem ser positivos, negativos ou neutros, pois as mudanças podem diminuir, aumentar ou não ter efeito sobre as doenças, em cada região ou época. Esses impactos também serão observados sobre as plantas e outros organismos, além de outros componentes do agroecossistema. Porém, esses impactos não são facilmente determinados e, desta forma, os especialistas das diferentes áreas precisam ir além de suas disciplinas e abordar os impactos das mudanças climáticas em um contexto mais amplo. Nessa revisão são discutidos os aspectos relacionados com os efeitos das mudanças climáticas sobre as doenças de plantas. Na distribuição geográfica e temporal das doenças, um contexto histórico é apresentado, incluindo estudos recentes utilizando dados de modelos de previsão do clima futuro associados com modelos de simulação da doença a fim de predizer a distribuição nos cenários climáticos futuros. Também são apresentados os cenários futuros de previsão de doenças de algumas culturas no Brasil. Sobre os efeitos do aumento da concentração de CO2 atmosférico e outros gases são discutidos importantes aspectos do comportamento das doenças sujeitas às condições alteradas de gases atmosféricos no futuro. As conseqüências dessas alterações sobre o controle químico e biológico das doenças de plantas também são discutidas.

CO2; mudanças climáticas globais; aquecimento global; análise espacial; controle


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br