Matéria seca, digestibilidade in vitro e composição químico-bromatológica do capim (Paspalum notatum ) cv. 'tifton 9' com diferentes idades

Dry matter yield, in vitro digestibility, and chemical composition of 'Tifton 9' bahiagrass (Paspalum notatum) at six ages

João Maurício Bueno Vendramini Cláudio Maluf Haddad Flávio Geraldo Ferreira Castro Andrea Campmany Vieira Osvaldo Ruben Peralta Heisecke Luis Fernando Monteiro Tamassia Sobre os autores

Esse trabalho teve como objetivo avaliar a produção de matéria seca, digestibilidade in vitro, teores de proteína bruta e de fibras, bem como a composição mineral do capim espécie `Tifton 9', em diferentes idades de crescimento. As avaliações foram realizadas aos 20, 27, 34, 41, 48 e 55 dias após o corte de uniformização. O delineamento estatístico adotado foi o de blocos completos casualizados com seis tratamentos e quatro repetições. A produção de matéria seca variou de 188 a 593 g m-2, sendo o modelo cúbico de regressão o que melhor se ajustou (P<0,05). Os teores de fibra em detergente ácido, lignina e proteína bruta, tiveram seus valores entre 387,73 a 370,04 g kg-1, 37,56 a 26,67 e 121,33 g kg-1 a 68,88 g kg-1 respectivamente, apresentando diminuição linear (P<0,01), (P<0,10), (P<0,05) durante o período, assim como as concentrações de fósforo, que aos 55 dias atingiram 1,92 g kg-1. A digestibilidade in vitro da matéria seca e os teores de fibra em detergente neutro, potássio, cálcio, magnésio e enxofre não diferiram (P>0,05) em função das idades de crescimento da planta. As concentrações de fósforo, decresceram de forma linear, enquanto o potássio, cálcio, magnésio e enxofre não sofreram alterações em função da idade de corte (P>0,05). Dentre os micronutrientes, o ferro e o manganês não variaram (P>0,05) durante o período, enquanto os teores de cobre apresentaram diminuição linear (P<0,01) e o zinco um decréscimo quadrático (P<0,01). A produção de matéria seca, a digestibilidade e os teores de fibras e minerais apresentaram valores próximos das médias encontradas em gramíneas tropicais, enquanto o teor de proteína bruta permaneceu acima de 70 g kg-1, somente até os 48 dias, segundo o modelo de regressão.

Tifton 9; Paspalum; forrageira; bromatológica


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br