Variação somaclonal em mudas micropropagadas de Helicônia, Heliconia Bihai cv. Lobster Claw I (Heliconiaceae)

A ocorrência de variação somaclonal é descrita em diversas culturas de interesse agronômico. A floricultura pode beneficiar-se dessa variabilidade, com a obtenção de novas variedades. Nesse trabalho, estudou-se a ocorrência de variação somaclonal em mudas micropropagadas de Heliconia bihai cv. Lobster Claw I. Ápices caulinares foram introduzidos em meio de cultivo MS com adição de 2,5 mg L-1 de benzilaminopurina (BAP) e 500 mg L-1 de cefotaxima sódica. Após a seleção do ápice caulinar, o explante foi subcultivado em meio MS suplementado com 4,0 mg L-1 de BAP para indução de brotações. Foram selecionadas, ao acaso, 2.000 mudas e comparadas com mudas originadas de rizomas, para compor o ensaio. No cálculo da porcentagem dos variantes avaliaram-se as características: estatura da planta, a forma e coloração das folhas e pseudocaule. Consideraram-se como variantes as plantas cujos perfilhos também mostravam o mesmo tipo de variação. Constatou-se a ocorrência de três tipos de variantes somaclonais, VCF (Variação da Clorofila na Folha), VPB (Variante de Porte Baixo) e VCPP (Variante da Coloração do Pseudocaule e Pecíolo), este último com potencial ornamental. A taxa de variação somaclonal para Heliconia bihai cv Lobster Claw I, nas condições propostas, foi de 61,40 %.

cultura de tecidos; floricultura; variabilidade


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br