Taxa de crescimento e fragmentação Miofibrilar diferenciadas em ratos submetidos a restrição alimentar e realimentação

Regimes alimentares alteram a taxa de crescimento muscular, e podem impactar o sistema proteolítico envolvido no amaciamento da carne durante maturação. O objetivo do trabalho foi verificar a existência de reflexo do regime alimentar sobre crescimento animal e muscular, e o impacto na fragmentação miofibrilar pós-morte. Os regimes foram: 1) Consumo ad libitum por 11 d (Al/2); 2) Restrição alimentar (60% energia de mantença - NEm) por 11 d (Rt/2); 3) Ad libitum por 22 d (Al); 4) Ad libitum por 4 d e restrição alimentar (60% NEm) por 18 d (Rt); 5) Ad libitum por 19 d e 3 d de jejum (Ft); 6) Restrição alimentar (60% NEm) por 11 d e ad libitum até 22 d (Ral). Os regimes Al/2 e Rt/2 apresentaram diferenças no peso de intestino (19,3 ± 1,1 e 15,8 ± 1,9 g, respectivamente; P < 0,07). Nos 22 d, o regime Al resultou em intestinos mais pesados (P < 0,07; 21,8 ± 3,8). Além disso, os animais do regime Ral tiveram maiores pesos de intestino (19,9 ± 1,5) comparados com Rt (16,6 ± 1,6) ou Ft (12,8 ± 1,9). A relação intestino/peso vivo foi menor (P < 0,05) para Ft (6,3%) comparado com Al (8,4%) e com Ral (9,2%), mas foi similar ao Rt (7,6%). O peso do fígado (g) nos animais do regime Ral (9,5 ± 1,1) não diferiu do regime Al (10,7 ± 2,5) ou Rt (8,5 ± 1,1), sendo que os dois últimos foram diferentes (P < 0,05). Houve efeito da restrição alimentar sobre a degradação da proteína muscular verificada pelo Índice de Fragmentação miofibrilar (MFI). Os animais de Rt, Ft ou Ral mostraram os menores valores de MFI 0d (42 ± 1,9; 40 ± 2,7; 40 ± 3,6; respectivamente) e MFI 5d (77 ± 2,7; 74 ± 3,0; 74 ± 2,9; respectivamente) comparados com Al onde os índices foram 54 ± 3,0 e 82 ± 3,3, respectivamente. Embora os animais que experimentaram alguma restrição alimentar tenham apresentado menor MFI 5d, as sua taxas de fragmentação pós-morte foram maiores. Restrição alimentar alterou a degradação da proteína miofibrilar, refletida na menor extensão da fragmentação das miofibrilas.

índice de fragmentação miofibrilar; músculo; intestinos; fígado


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br