MODELOS LINEARES E NÃO-LINEARES DE USO DE NUTRIENTES PARA FORMULAÇÃO DE DIETAS DE RUMINANTES

LINEAR AND NON-LINEAR MODELS OF NUTRIENT UTILIZATION TO FORMULATE DIETS FOR RUMINANTS

Dante Pazzanese Duarte Lanna Luis Orlindo Tedeschi João Antônio Beltrame Filho Sobre os autores

O custo de produção de bovinos de corte confinados foi comparado para: 1) dietas de custo mínimo (DCM), formuladas pelo método tradicional de programação linear; e 2) dietas de lucro máximo (DLM) formuladas por programa não-linear de simulação do crescimento baseado no "Cornell Net Carbohydrate and Protein System" ajustado para condições brasileiras. Este programa (RLM 1.0) formula dietas minimizando o custo por unidade de crescimento e atendendo exigências de energia, proteína e minerais. Custos de produção foram simulados para as DCM e DLM utilizando animais e alimentos disponíveis no Brasil Central. Foram utilizados preços históricos dos alimentos e da carne para três estados brasileiros. As DCM continham 68% de nutrientes digestíveis totais (NDT) e 13% de proteína. Nas situações testadas, os teores de NDT convergidos no programa de formulação de DLM foram maiores que 68%, proporcionando maiores ganhos de peso em relação às DCM. Embora o custo animal/dia seja maior para as DLM, o custo por unidade de crescimento foi menor em relação às DCM. Esta diferença foi maior quanto menor o custo dos concentrados. Conclui-se que, modelos não-lineares capazes de simular o custo por unidade de crescimento e identificar a dieta de lucro máximo (DLM), devem ser preferencialmente empregados. Modelos lineares tradicionais devem ser utilizados com cuidado, variando-se teores de nutrientes e avaliando o desempenho esperado.

custo mínimo; lucro máximo; rações; ruminantes


Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Phone: +55 19 3429-4401 / 3429-4486 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br