Análise morfológica comparativa de frutos tomate cereja provenientes de três sistemas de cultivo

A ciência agrícola buscou novas formas de cultivo para atender às exigências de mercado e dividiu-se em três grandes vertentes: os sistemas de cultivo orgânico, convencional e hidropônico. Todavia, esses avanços nem sempre foram acompanhados por pesquisas que objetivassem apontar o impacto de uma nova técnica agrícola sobre o ambiente, a saúde humana e animal e aos próprios vegetais em seus aspectos químicos e estruturais. Este trabalho tem por objetivo o estudo comparativo da morfo-anatomia do fruto do Lycopersicon esculentum var. cerasiforme (Duval) A. Gray, cultivado nos sistemas orgânico, convencional e hidropônico. Os frutos foram coletados no comércio varejista da Região Metropolitana de Curitiba, Paraná, Brasil. Para cada cultivo foram analisados 50 frutos. Cada fruto foi pesado e teve o diâmetro e volume medidos. Para análise anatômica foram retiradas amostras do pericarpo de dez frutos, que foram embebidas em glicol metacrilato, seccionadas com 6 mm de espessura, coradas com azul de toluidina e montadas em lâminas permanentes. A análise anatômica e as ilustrações foram feitas em microscópio fotônico Olympus e Zeiss com câmara fotográfica acoplada. As amostras obtidas pelo sistema de cultivo orgânico apresentaram maior massa, diâmetro, volume e densidade. O pericarpo, dos frutos do cultivo convencional, apresentou células maiores e em menor número em relação ao pericarpo dos frutos hidropônicos e orgânicos.

Lycopersicon esculentum; morfologia; orgânico; hidropônico; convencional


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br