Alternativas para a avaliação indireta da germinação e do vigor

Diferenças na qualidade de sementes de seis lotes de híbridos F1 de couve-flor, com germinação semelhante (superior a 90%), foram verificadas pelo teste de deterioração controlada, a 45(0)C/24 horas, em sementes hidratadas até atingir grau de umidade de 24%. Os resultados dessa avaliação de vigor foram relacionados à posição dos lotes na curva de sobrevivência de sementes e permitiram estimar, com segurança, a longevidade dos lotes durante o armazenamento (grau de umidade de 15%, a 20(0)C, durante 12 e 16 semanas). Quando as sementes de cada lote foram deterioradas artificialmente, com grau de umidade de 24% durante períodos crescentes (de zero a 36 horas), observou-se redução na percentagem de germinação. Verificou-se, com a utilização de probit transformado em percentagem, que esses resultados relacionaram-se linear e significativamente com a lixiviação de eletrólitos de sementes embebidas em água durante 24 horas. Desta forma, a avaliação indireta da qualidade, através da germinação e do vigor (deterioração controlada), seguido pela avaliação da liberação de eletrólitos, pode ser mais eficiente e rápida que o teste padrão de germinação.

sementes; couve-flor; deterioração controlada; lixiviação de eletrólitos; condutividade elétrica; armazenamento


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br