Indicadores de desempenho de pesque - pague no noroeste do Estado de São Paulo, Brasil

Os lagos de pesca recreativa, pesque-pague, surgiram no Brasil em um cenário agrícola denominado como novo rural brasileiro. Este estudo conduzido no noroeste paulista teve como foco o desempenho produtivo dos lagos de pesca recreativa. Foram feitas visitas mensais a nove empreendimentos de pesca recreativa durante seis meses. A cada visita foi aplicado um questionário contendo 13 indicadores de desempenho. Os dados levantados foram submetidos à análise multivariada (MANOVA), análise de componente principal (ACP) e análise de agrupamento. A MANOVA indicou diferenças significativas entre os lagos de pesca recreativa. A ACP revelou, a partir do coeficiente dos autovalores, três atributos: sistema produtivo, gerenciamento pesqueiro e administração operacional. A análise de agrupamento classificou os lagos de pesca recreativa em quatro grupos. Freqüência de pescadores (FP), densidade de estocagem (DE), biomassa de estocagem (BE), captura total (CT) e captura lago dia (CLD), os quais fazem parte do atributo sistema produtivo, mostrando-se os indicadores mais importantes para a avaliação de desempenho dos lagos de pesca recreativa neste estudo.

peixe; análise multivariada; sistema produtivo; lagos


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br