Relações entre fontes de nitrogênio, germinação e vigor de sementes de soja

J. Marcos-Filho C.C. Custodio G.M.S. Camara E.A. Marcos R.E. Miranda Sobre os autores

A pesquisa foi conduzida em duas áreas experimentais do Departamento de Agricultura, ESALQ/USP. A primeira, cultivada com soja anualmente inoculada com Bradyrhizobium japonicum, durante vários anos e, a segunda, anteriormente cultivada com cana-de-açúcar, recebendo apenas adubação mineral. Os efeitos da aplicação de uréia e de sulfato de amonio foram comparados com os da inoculação de sementes, utilizando-se, produtos veiculados em turfa ou em meio líquido; avaliaram-se o desenvolvimento das plantas, a produção final e a qualidade das sementes (testes de germinação e de vigor) logo após a colheita e durante o armazenamento. Os resultados permitiram constatar o melhor desempenho fisiológico das sementes produzidas em área anteriormente cultivada com soja, o mesmo ocorrendo com o desenvolvimento inicial das plantas. Dentre as fontes de nitrogênio avaliadas, a utilização de inoculante veiculado em turfa se mostrou mais favorável.

Glycine max; sementes; inoculação; germinação; vigor


Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Phone: +55 19 3429-4401 / 3429-4486 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br