Densidade de semeadura de genótipos de trigo em função do potencial de afilhamento

O ajuste da densidade de semeadura é uma das técnicas culturais que mais influenciam o rendimento de grãos, bem como outros caracteres agronômicos. O objetivo do trabalho foi determinar o estande ideal de plantas em que se possa obter o máximo rendimento de grãos em genótipos que apresentem diferente capacidade de afilhamento e, estabelecer a relação das constituições genéticas utilizadas com o afilhamento e outros caracteres de interesse agronômico como massa de mil grãos. Dois experimentos foram conduzidos no município de Capão do Leão/RS, nos anos de 2005 e 2006. Foram testadas dez cultivares de trigo inicialmente classificadas como de reduzido e de elevado potencial de afilhamento, sendo conduzidos no delineamento de parcelas subdivididas. Os resultados apontaram a necessidade da recomendação de cultivares testadas em mais de um ano de cultivo, principalmente quando utilizados genótipos contrastantes para o caráter número de afilhos férteis. Com relação ao estande ideal de plantas, independente do ano, a densidade de semeadura dos genótipos com reduzido potencial de afilhamento, relacionada com o ponto máximo de rendimento de grãos, está entre 417 e 555 sementes m-2, proporcionando também maior massa de mil grãos. Por outro lado, o estande ideal dos genótipos com elevado afilhamento, está entre 221 a 422 sementes m-2. Além disso, genótipos com baixo potencial de afilhamento propiciam a melhor relação direta do número de afilhos férteis com o rendimento de grãos da cultura, com efeito inverso na massa de mil grãos.

Triticum aestivum L.; rendimento de grãos; número de afilhos férteis; estande de plantas


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br