Proteção entre estirpes do Papaya ringspot virus: tipo W em abobrinha de moita envolve competição por sítios de replicação viral

Uma estirpe fraca do vírus do mosaico da abobrinha (Papaya ringspot virus - type W), denominada PRSV-W-1, tem se mostrado altamente eficiente na proteção de algumas cucurbitáceas contra estirpes severas do vírus. O objetivo deste trabalho foi avaliar se a competição por sítios de replicação pode estar envolvida na proteção entre a estirpe PRSV-W-1 e a estirpe severa homóloga PRSV-W-C em plantas de abobrinha-de-moita (Cucurbita pepo L. cv. Caserta). Plantas inoculadas com a estirpe fraca na primeira folha verdadeira expandida foram desafiadas nos cotilédones e vice-versa. A inoculação de desafio com a estirpe PRSV-W-C foi feita aos três, seis ou nove dias após a inoculação de proteção. As plantas inoculadas separadamente com as duas estirpes serviram de controles. As avaliações da proteção foram feitas por meio do teste de recuperação da estirpe desafiante e detecção desta por RT-PCR, aos oito dias após o desafio. Avaliações de sintomas foram feitas 30 dias após o desafio. Os resultados mostraram que, independente do local onde foi realizada a inoculação de proteção, de uma maneira geral há alguns sítios livres para a superinfecção com a estirpe severa. Quando o desafio foi feito aos três dias, a estirpe severa se estabeleceu em algumas plantas que exibiram sintomas sistêmicos severos. Quando o desafio foi feito aos seis e nove dias após a proteção, nenhuma planta exibiu sintomas severos, porém a estirpe desafiante invadiu sistemicamente algumas plantas. Esses resultados mostram que a competição por sítios de replicação no local de infecção está envolvida na proteção entre estirpes do PRSV-W.

Cucurbita pepo; Potyvirus; proteção cruzada; preimunização


Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Phone: +55 19 3429-4401 / 3429-4486 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br