Emprego da genealogia para melhorar eficiência seletiva no método pedigree

No método do pedigree de condução de população segregante de plantas autógamas, é anotado a genealogia das progênies. Contudo, normalmente essa informação embora trabalhosa, não é utilizada. Uma das opções é usar esta informação para melhorar a eficiência da seleção empregando o BLUP (Best Linear Unbiased Prediction). Nesse trabalho, foi comparado BLUP com a inclusão de genealogia em relação à média na avaliação de progênies conduzidas pelo método genealógico. Para isto foram utilizadas progênies F4:6 e F4:7 do cruzamento entre as linhagens de feijão BRS MG Talismã e BRS Valente. As 256 progênies F4:6 foram semeadas em fevereiro de 2005, no sudeste do Brasil, no delineamento látice simples 16 <FONT FACE=Symbol>´</FONT> 16. Os dados de produtividade de grãos foram submetidos à análise do BLUP com inclusão da genealogia. A partir dessa análise, e considerando a média, foram selecionadas as 30 progênies com melhor e pior desempenho. Essas 60 progênies F4:7 foram novamente avaliadas e verificada a coincidência na classificação em função da origem, isto é, selecionadas pelo BLUP, média ou BLUP e média. Constatou-se que na seleção efetuada para melhor desempenho o BLUP apresentou eficiência 2,4% acima da obtida com a média, contudo, na seleção efetuada no extremo oposto, não houve vantagem da análise com BLUP. A ocorrência de interação progenies <FONT FACE=Symbol>´</FONT> ambientes evidencia a necessidade de se realizar a avaliação das progênies em alguns ambientes antes de se proceder à seleção.

BLUP; métodos de seleção; melhoramento do feijoeiro; herdabilidade; genética quantitativa


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br