Avaliação de cultivares de girassol para o Brasil central

Embora haja uma grande área para o cultivo de girassol no Brasil Central, poucas cultivares adaptadas encontram-se disponíveis no mercado. Esse trabalho teve o objetivo de selecionar cultivares de girassol para essa região de produção de grãos. Os dados foram obtidos da Rede Nacional de Ensaios de Avaliação de Cultivares de Girassol, coordenada pela Embrapa Soja, entre os anos de 2000 e 2004. Os caracteres avaliados foram rendimentos de grão e de óleo. Para a seleção das cultivares, dois critérios foram utilizados: i) a média geral obtida nos diferentes ambientes de teste; ii) a decomposição da média geral em ambientes favoráveis e desfavoráveis. A análise da decomposição da média geral possibilitou detectar para qual tipo de ambiente específico um genótipo poderia ser indicado. Para rendimento de grãos, o genótipo Helio 251 apresentou indicação geral; Milênio e CF 17 foram indicados para os ambientes favoráveis e, para os desfavoráveis, ACA 884, ACA 885 e ACA 872. Para rendimento de óleo, CF 13, Milênio, DK 4030, Helio 250 e ACA 872 tiveram indicação geral; enquanto que AG 966, GH 12, GV 26043, CF 17 e VDH 93 foram indicados para ambientes favoráveis, e VDH 488, Helio 251, ACA 884 e ACA 885 para os desfavoráveis. Em 2002, não foi realizada a decomposição da média geral. Nesse ano, Exp 37, AG 962, GV 26048 e AG 967 destacaram-se para rendimento de grãos e AG 962, AG 967, GV 26048, AG 972, BRS 191, Guarani, para rendimento de óleo.

Helianthus annuus; melhoramento genético; interação genótipos ×; ambientes


São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br