EFEITOS DE GIBERELINAS, CITOCININAS E DO NITRATO DE POTÁSSIO, NO PROCESSO GERMINATIVO DE SEMENTES DE LIMOEIRO `CRAVO' (Citrus limonia OSBECK)

THE EFFECTS OF GIBBERELLINS, CYTOKININS AND POTASSIUM NITRATE, ON `RANGPUR' LIME (Citrus limonia OSBECK) SEED GERMINATION

Resumos

Foram estudados os efeitos de reguladores vegetais do grupo das giberelinas e citocininas, bem como do nitrato de potássio na germinação de sementes do limoeiro `Cravo' (Citrus limonia Osbeck). O experimento foi realizado, contendo papel de filtro como substrato para a germinação das sementes, regulado à temperatura de 25oC. As sementes foram retiradas de frutos maduros no final da safra do limoeiro `Cravo', lavadas, secas à sombra e armazenadas durante 11 dias em câmara fria. Em seguida, receberam tratamento com os fitorreguladores e KNO3 por 24 horas, de acordo com os tratamentos: KNO3 0,1% e 0,2%; GA3 50, 100 e 250 mg.L-1; GA4 + GA7 + fenilmetilaminopurina 100 mg.L-1; fenilmetilaminopurina 20 mg.L-1 e água destilada (testemunha). As avaliações foram iniciadas 15 dias após a semeadura, em intervalos de 5 dias. Conclui-se que os reguladores vegetais utilizados não afetaram o processo germinativo das sementes e que os tratamentos com nitrato de potássio 0,1% e 0,2% exerceram efeito inibitório sobre a germinação.

Citrus limonia; plant regulators; potassium nitrate


The effects of plant growth regulators and potassium nitrate were evaluated on `Rangpur' (Citrus limonia) lime seed germination. Seeds were extracted from ripe fruits, washed air, dried and stored at 4oC for 11 days. Seeds were then treated for 24 hours as follows: with 0.1 and 0.2% of KNO3; 50, 100 and 250 mg.L-1 of GA3; 100 mg.L-1 of phenylmethylaminepurine; 20 mg.L-1 of phenylmethylaminepurine and control. The evaluations were conducted at five day intervals, starting 15 days after sowing. The statistical analysis showed that the growth regulators did not enhance seed germination and that treatments with potassium nitrate at 0.1% and 0.2% inhibited germination.

Citrus limonia; plant regulators; potassium nitrate


EFEITOS DE GIBERELINAS, CITOCININAS E DO NITRATO DE POTÁSSIO, NO PROCESSO GERMINATIVO DE SEMENTES DE LIMOEIRO `CRAVO' (Citrus limonia OSBECK)

Sarita Leonel1; João Domingos Rodrigues2

1CATI, CEP: 18690-000 - Itatinga, SP.

2Depto. de Botânica-IB/UNESP, C.P. 510, CEP: 18618-000 - Botucatu, SP.

RESUMO: Foram estudados os efeitos de reguladores vegetais do grupo das giberelinas e citocininas, bem como do nitrato de potássio na germinação de sementes do limoeiro `Cravo' (Citrus limonia Osbeck). O experimento foi realizado, contendo papel de filtro como substrato para a germinação das sementes, regulado à temperatura de 25oC. As sementes foram retiradas de frutos maduros no final da safra do limoeiro `Cravo', lavadas, secas à sombra e armazenadas durante 11 dias em câmara fria. Em seguida, receberam tratamento com os fitorreguladores e KNO3 por 24 horas, de acordo com os tratamentos: KNO3 0,1% e 0,2%; GA3 50, 100 e 250 mg.L-1; GA4 + GA7 + fenilmetilaminopurina 100 mg.L-1; fenilmetilaminopurina 20 mg.L-1 e água destilada (testemunha). As avaliações foram iniciadas 15 dias após a semeadura, em intervalos de 5 dias. Conclui-se que os reguladores vegetais utilizados não afetaram o processo germinativo das sementes e que os tratamentos com nitrato de potássio 0,1% e 0,2% exerceram efeito inibitório sobre a germinação.

Palavras-chave: Citrus limonia, reguladores vegetais, nitrato de potássio

THE EFFECTS OF GIBBERELLINS, CYTOKININS AND POTASSIUM NITRATE, ON `RANGPUR' LIME (Citrus limonia OSBECK) SEED GERMINATION

ABSTRACT: The effects of plant growth regulators and potassium nitrate were evaluated on `Rangpur' (Citrus limonia) lime seed germination. Seeds were extracted from ripe fruits, washed air, dried and stored at 4oC for 11 days. Seeds were then treated for 24 hours as follows: with 0.1 and 0.2% of KNO3; 50, 100 and 250 mg.L-1 of GA3; 100 mg.L-1 of phenylmethylaminepurine; 20 mg.L-1 of phenylmethylaminepurine and control. The evaluations were conducted at five day intervals, starting 15 days after sowing. The statistical analysis showed that the growth regulators did not enhance seed germination and that treatments with potassium nitrate at 0.1% and 0.2% inhibited germination.

Key words: Citrus limonia, plant regulators, potassium nitrate

INTRODUÇÃO

A citricultura representa nos dias de hoje, uma das mais importantes atividades relacionadas com a agricultura no Brasil. Dentre as espécies frutíferas cultivadas em nosso território, ela é responsável pela maior área cultivada, gerando fonte de divisas considerável, com a exportação do suco de laranja concentrado e congelado.

De acordo com Cereda (1991), é de máxima importância o uso de tecnologia atualizada no planejamento dos pomares cítricos, uma vez que as plantas só iniciam a produção após alguns anos do plantio e devem continuar produzindo frutas por várias décadas.

Conforme o relatado por Coombe & Tolley (1983), o primeiro aspecto que causa interesse numa produção comercial de mudas cítricas, refere-se à quantidade e à porcentagem de sementes germinadas, isto porque, os porta-enxertos cítricos são normalmente propagados por meio de sementes.

Autores como Cohen (1956), Monselise & Halevy (1962), Platt & Optiz (1974), Fucik (1978) e Mobayen (1980), reportam que a germinação de sementes de porta-enxertos cítricos ocorre lentamente, levando um período de sessenta dias ou mais, o que faz com que o tamanho das plantas na sementeira, seja bastante desuniforme, sendo tal fato indesejável, porque acarreta num descarte de até 50% das plântulas. De acordo com Chilembwe et al. (1992), o ideal seria que essas sementes germinassem rapidamente, originando plantas uniformes.

No que se refere à germinação das sementes cítricas, Metivier (1986) ressalta o papel chave das giberelinas na germinação, estando envolvidas tanto na quebra da dormência como no controle da hidrólise de reservas, da qual depende o embrião em crescimento. No entanto, além das giberelinas, o autor relata a presença de outros hormônios envolvidos no processo, como as citocininas, que têm a capacidade de promover a germinação em algumas espécies, quebrando a dormência ou causando o início de alguns processos cítricos.

O nitrato de potássio está incluído no grupo de produtos químicos, que limitam ou inibem o metabolismo respiratório, podendo promover a respiração em algumas espécies.

O trabalho objetivou estudar os efeitos de reguladores vegetais e do nitrato de potássio, no processo germinativo de sementes do limoeiro `Cravo' (Citrus limonia Osbeck), isto porque incrementos na porcentagem de sementes germinadas, associadas a maior uniformidade na velocidade de germinação, seriam o primeiro passo e poderiam resultar em maior homogeneidade de plântulas e plantas na sementeira, resultando num descarte mais reduzido.

MATERIAL E MÉTODOS

O experimento foi desenvolvido em germinador do tipo FANEN, modelo 347-G, pertencente ao Departamento de Agricultura e Melhoramento Vegetal, da Faculdade de Ciências Agronômicas - Campus de Botucatu - UNESP. A temperatura dentro do germinador foi mantida a 25oC (Usberti & Felippe, 1980) e em luz branca constante.

As sementes foram extraídas manualmente de frutos maduros de plantas pertencentes ao pomar da Fazenda Experimental São Manuel/UNESP.

Após a extração, as sementes sofreram sucessivas lavagens em água corrente, para retirada da mucilagem, e foram colocadas para secar à sombra, durante uma semana (Ogata et al., 1981). Depois da secagem, foram armazenadas em câmara fria (4 - 5oC) por 11 dias, quando foram tratadas com os fitorreguladores e nitrato de potássio, durante imersão de 24 horas para todos os tratamentos.

As substâncias utilizadas como tratamento foram: (a) Pro-Gibb (produto comercial embalado pela Abbott Laboratórios do Brasil Ltda., contendo GA3 - 10%); (b) Promalin (produto comercial contendo N-(fenilmetil)-1H-purina-6-amina a 1,8% e GA4/GA7 a 1,8%, fabricado pela Abbott Laboratories (USA); (c) Acell (produto comercial contendo N-(fenilmetil)-9-(tetrahidro-2-H-piranil)-9H-purina-6-amina a 1,3%, fabricado pela Abbott Laboratories; (d) KNO3 (nitrato de potássio P.A.), sendo este último, recomendado pelas Regras para Análise de Sementes (Brasil, 1992). Dessa forma, foram realizados os seguintes tratamentos:

T1 - KNO3 0,1% (P.A.)

T2 - KNO3 0,2% (P.A.)

T3 - Pro-Gibb (50 mg.L-1 de GA3)

T4 - Pro-Gibb (100 mg.L-1 de GA3)

T5 - Pro-Gibb (250 mg.L-1 de GA3)

T6 - Promalin (100 mg.L-1 de GA4 + GA7 + fenilmetilaminopurina)

T7 - Acell (20 mg.L-1 de fenilmetilaminopurina)

T8 - testemunha, correspondente à imersão em água

Logo após, as sementes receberam tratamento químico com o fungicida Rodhiauran (Rhodamina) a 1%, com a finalidade de prevenir a contaminação por patógenos.

Como substrato para a germinação, empregou-se papel de filtro umedecido com água destilada. Posteriormente, colocaram-se 100 sementes por gerbox (11 x 11 x 3,5 cm) já contendo papel de filtro, umedecendo-as periodicamente.

O delineamento experimental empregado foi o inteiramente casualizado, com oito tratamentos e quatro repetições, com 100 sementes por parcela.

A contagem da germinação teve início no 15o dia após a semeadura, seguindo-se leituras a cada 5 dias, até o 30o, considerando-se como semente germinada aquela que apresentasse raiz primária com aproximadamente 2 mm de comprimento (Hadas, 1976).

Os dados obtidos para porcentagem, tempo e velocidade média de germinação foram submetidos à análise de variância (teste F), utilizando-se a transformação arco seno da raiz quadrada da porcentagem, sendo as médias comparadas pelo teste Tukey (Gomes, 1990).

O tempo médio de germinação (t) e a velocidade média de germinação (v) foram calculados da seguinte maneira, segundo Labouriau (1983):

(dias)

onde:

t = tempo médio de germinação

ni = número de sementes germinadas num intervalo de tempo

ti = intervalo de tempo de germinação

v = 1/t (sementes/dia)

onde:

v = velocidade média de germinação.

t = tempo médio de germinação.

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Os resultados obtidos neste experimento revelam a ação favorável do fitorregulador do grupo das giberelinas (50 mg.L-1) e do grupo das citocininas (20 mg.L-1), no processo de germinação de sementes de limoeiro `Cravo' (Citrus limonia Osbeck) (TABELAS 1 a 3).

Apesar de não haver diferença significativa com relação à testemunha, o tratamento com GA3 50 mg.L-1 (T3) apresentou 5,25% e o tratamento com citocinina 20 mg.L-1 (T7) apresentou 4,25% mais sementes germinadas que a simples imersão em água (testemunha - T8 - TABELA 1).

Resultados semelhantes foram encontrados por Button et al. (1971), em sementes de Poncirus trifoliata; com o uso do GA3 10 mg.L-1, os autores observaram aumentos da ordem de 5% na porcentagem de sementes germinadas.

Na análise deste parâmetro (porcentagem de germinação), também observou-se que o tratamento com GA3 100 mg.L-1 (T4) e os tratamentos com nitrato de potássio (0,1% e 0,2%, T1 e T2, respectivamente) apresentaram as menores porcentagens médias de germinação, diferindo o T2 (KNO3 0,2%) dos demais, por ter exercido efeito inibitório na germinação. Choudhari & Chakrawar (1982) também utilizaram o KNO3 para promover a germinação de sementes de citros; contudo, concluíram que esse tratamento se mostrou ser menos efetivo, quando comparado com o ácido giberélico. Acredita-se que as concentrações de nitrato de potássio empregadas no presente trabalho, exerceram efeito supra-ótimo sobre a germinação, podendo vir a ser diminuídas, uma vez que o baixo custo do produto, quando comparado com os de natureza hormonal, compensam a utilização e justificam a necessidade de maiores estudos.

O tempo médio de germinação (TABELA 2), foi ao redor dos 19 dias e o tratamento com GA3 50 mg.L-1 (T3) apresentou o menor tempo médio de germinação (18,32 dias), diferindo estatísticamente da testemunha (T8), que requereu o maior tempo médio para a germinação das sementes (20,66 dias).

De acordo com Mobayen (1980), em condições de temperatura ótima (25 - 30oC), as sementes de citros germinam num intervalo de 13 a 22 dias.

Segundo Labouriau (1983), a medida da velocidade média de germinação, trata da germinação como um processo cinético, que ocorre com certa velocidade e, por isso, tem que ser analisado. O parâmetro velocidade média de germinação não mostrou diferenças significativas entre os tratamentos empregados, no que tange à velocidade média total de germinação (TABELA 3), contudo, observou-se aos 15 dias após a semeadura, que o tratamento correspondente à mistura de reguladores do grupo das giberelinas e citocininas (Promalin - 100 mg.L-1 de GA4+GA7+fenilmetilaminopurina - T6), apresentou a maior velocidade média de germinação (0,79 sementes germinadas/dia), concordando com o observado anteriormente por Kiang (1984), em porta-enxerto de laranjeira `Azeda' (Citrus aurantium L.). Segundo Metivier (1986), tanto giberelinas e citocininas estão envolvidas na quebra da dormência de sementes de diferentes espécies, provocando com isso, uma diminuição na velocidade média de germinação, sendo este fato muito importante, na medida em que diminui-se o tempo médio de germinação, o que é considerado, como o primeiro passo para a provável diminuição no tempo de formação da muda cítrica.

CONCLUSÕES

A realização do trabalho permitiu concluir que os reguladores vegetais utilizados não afetaram estatísticamente o processo germinativo das sementes de limoeiro `Cravo' (Citrus limonia Osbeck) e os tratamentos com nitrato de potássio a 0,1% e 0,2% exerceram efeito inibitório sobre a germinação das sementes. Vinte e um dias foram suficientes para que as sementes de Citrus limonia Osbeck completassem o processo germinativo.

Recebido para publicação em 02.09.97

Aceito para publicação em 08.09.98

  • BRASIL. Ministério da Agricultura. Regras para análise de sementes - (RAS). Brasília, 1992. 176p.
  • BUTTON, J.; BORMAN, C.H.; HACKLAND, B.A. Effect of pre-sowing treatments on the germination of Poncirus trifoliata and troyer citrange seeds. Citrus and Subtropical Fruit Journal, v.451, p.9-11, 1971.
  • CEREDA, E. Propagaçăo dos citros Botucatu: Faculdade de Cięncias Agronômicas, 1991. 14p. (Mimeografado)
  • CHILEMBWE, E.H.C.; CASTLE, W.S.; CANTLIFFE, D.J. Grading, hydrating and osmotically priming seed of four citrus rootstocks to increase germination rate and seedling uniformity. Journal of the American Society for Horticultural Science, v.117, n.3, p.368-372, 1992.
  • CHOUDHARI, B.K.; CHAKRAWAR, V.R. Effect of seed treatment using some chemicals on the shoot and root growth of Rangpur lime (Citrus limonia Osbeck). J. Mabarashtra Agric. Universities, v.7, n.1, p.66-68, 1982.
  • COHEN, A. Studies on the viability of citrus seeds and certain properties of their coats. Israel Journal of Botany, v.5, p.200-209, 1956.
  • COOMBE, B.G.; TOLLEY, J.S. Investigation of germination and bending in sweet orange seed. Proceedings of the International Plant Propagator's Society, v.33, p.145-152, 1983.
  • FUCIK, J.E. Sources of viability in sour orange seed germination and seedling growth. 1977 Proceedings of the International Society of Citriculture, v.1, p.141-143, 1978.
  • GOMES, F.P. Curso de estatística experimental. 13.ed. Piracicaba: Nobel, 1990. 468p.
  • HADAS, A. Water uptake and germination of leguminous seeds under changing external water potential in osmotic solution. Journal Experimetal of Botany, v.27, p.480-489, 1976.
  • KIANG, C.K. Effect of soil application on of Promalin on the root growth of citrus seedlings. Proceedings of the Florida State Horticultural Society, v.96, p.56, 1984.
  • LABOURIAU, L.G. A germinaçăo de sementes. Washington: Organizaçăo dos Estados Americanos, 1983. 174p.
  • METIVIER, J.R. Citocininas e giberelinas. In: FERRI, M.G. Fisiologia vegetal 2.ed. Săo Paulo: EDUSP, 1986. v.2, cap. 4-5, p.93-162.
  • MOBAYEN, R.G. Germination and emergence of citrus and tomato seed in relation to temperature. Journal of the Horticultural Science, v.55, p.291-297, 1980.
  • MONSELISE, S.P.; HALEVY, A.H. Effects of gibberellin and AMO-1618 on growth, dry-matter accumulation, chlorophyll content and peroxidase activity of citrus seedlings. American Journal of Botany, v.49, p.405-412, 1962.
  • OGATA, T.; SOUZA, M. de; SANTOS, M. da G.F.M. Poliembrionia, efeitos do nitato de potássio e da permanęncia de sementes no germinador, na separaçăo e germinaçăo dos embriőes de citros. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 6., Recife, 1981. Anais. Recife: Sociedade Brasileira de Fruticultura, 1981. p.693-701.
  • PLATT, R.G.; OPTIZ, K.M. Propagation of citrus. In: REUTHER, W.; BATCHELOR, L.D.; WEBBER, H.J. (Ed.) The citrus industry Berkeley: University of California, 1974. v.3, p.1-47.
  • USBERTI, R.; FELIPPE, G.M. Viabilidade de sementes de Citrus limonia Osb. com baixo teor de umidade, armazenada em diferentes temperaturas. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.15, n.4, p.393-397, 1980.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    18 Jun 1999
  • Data do Fascículo
    1999

Histórico

  • Recebido
    02 Set 1997
  • Aceito
    08 Set 1998
São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" USP/ESALQ - Scientia Agricola, Av. Pádua Dias, 11, 13418-900 Piracicaba SP Brazil, Tel.: +55 19 3429-4401 / 3429-4486, Fax: +55 19 3429-4401 - Piracicaba - SP - Brazil
E-mail: scientia@usp.br