A construção do cuidado: o atendimento às situações de violência doméstica por equipes de Saúde da Família1 1 Este artigo apresenta parte dos resultados obtidos em pesquisa desenvolvida por Tatiana das Neves Fraga Moreira no Programa de Pós Graduação em Saúde Pública da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (mestrado).

Tatiana das Neves Fraga Moreira Cleide Lavieri Martins Laura Camargo Macruz Feuerwerker Lilia Blima Schraiber Sobre os autores

A violência tem se constituído importante objeto da saúde pública, tanto na produção científica como na elaboração de políticas públicas. O presente artigo tem como objetivo analisar as estratégias de cuidado construídas por equipes de saúde da família frente a situações de violência doméstica. Optou-se por uma abordagem qualitativa feita pela análise de casos traçadores identificados pelas equipes como “difíceis”, “típicos” e “bem-sucedidos”. Foram entrevistadas duas equipes de saúde da família e profissionais de diferentes serviços da rede intersetorial. Os resultados mostraram que a organização do serviço a partir das diretrizes da Estratégia de Saúde da Família propiciou condições favoráveis para o enfrentamento da violência doméstica. Os profissionais identificaram diferentes tipos de violência nas famílias atendidas, mas as ações das equipes voltaram-se prioritariamente para as situações de maus-tratos contra a criança. A violência contra a mulher em geral não foi tomada como objeto da equipe, demonstrando diferentes graus de “visibilidade” entre as violências. As estratégias incluíram ações de vinculação à família, de monitoramento dos casos e avaliação dos aspectos biomédicos, mas também ações incisivas, como a internação compulsória. As estratégias construídas alternam-se entre uma perspectiva prescritiva e outra centrada na ideia de cuidado, no diálogo com as famílias e suas necessidades. Os agentes comunitários de saúde e os profissionais do NASF foram os principais protagonistas nesses atendimentos, numa articulação entre o saber prático e técnico.

Violência Doméstica; Maus-tratos Infantis; Violência contra a Mulher; Atenção Primária à Saúde


Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo. Associação Paulista de Saúde Pública. Av. dr. Arnaldo, 715, Prédio da Biblioteca, 2º andar sala 2, 01246-904 São Paulo - SP - Brasil, Tel./Fax: +55 11 3061-7880 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: saudesoc@usp.br