O trabalho dos agentes comunitários de saúde em evidência: uma análise com foco na atividade

The job of Community Health Agents in evidence: an analysis under the perspective of the activity

Esta pesquisa pretendeu fazer uma análise dos processos de trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) que atuam na Unidade de Saúde da Família (USF) Ilha das Caieiras, situada numa região periférica de uma capital do Sudeste do Brasil. Ela fornece serviços de saúde à população residente em um complexo de cinco bairros, cujo território abrange cerca de 2.300 famílias, sendo dividido em áreas, para atuação de uma Equipe de Saúde da Família e microáreas para atuação de cada ACS. Onze ACS que atuam na USF pesquisada têm seu trabalho prescrito conforme a concepção de gestão da Estratégia de Saúde da Família. Trata-se de uma pesquisa qualitativa em que se utilizou a analítica cartográfica de pesquisa, sendo esta apoiada na construção de diários de campo e na atividade. O trabalho dos ACS foi analisado sob o ponto de vista da atividade, com base no referencial teórico-analítico da Ergologia e da Ergonomia da Atividade. Pode-se afirmar que a construção social do território abrangido pela USF influencia sobremaneira o trabalho dos ACS e a produção de saúde da população. Há muitas variabilidades a serem geridas e, as condições de realização desse serviço são particularizadas pelo contexto socioeconômico, o que demanda "usos de si" no trabalho vivo e em atividade dos ACS.

Processos de trabalho; Saúde da família; Ergologia; Usos de si


Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo. Associação Paulista de Saúde Pública. Av. dr. Arnaldo, 715, Prédio da Biblioteca, 2º andar sala 2, 01246-904 São Paulo - SP - Brasil, Tel./Fax: +55 11 3061-7880 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: saudesoc@usp.br