Avaliação dos perfis de cultura organizacional em hospitais da Faixa de Gaza

Resumo

O objetivo deste estudo foi descrever os perfis de cultura organizacional e suas dimensões nos hospitais governamentais e não governamentais da Faixa de Gaza da Palestina. Trata-se de uma pesquisa transversal descritiva que envolveu 400 participantes de hospitais governamentais e não governamentais no período de junho a dezembro de 2018. A população de estudo incluiu todas as categorias de trabalhadores dos hospitais como médicos, enfermeiras, paramédicos e administradores. Cerca de 60% da amostra era do sexo masculino e 40% do feminino. A faixa etária da maior parte dos participantes situava-se entre 20 e 40 anos. Destes, 78,2% possuíam bacharelado ou pós-graduação, enquanto 17,9% possuíam apenas diploma de graduação ou níveis menores de formação. O tamanho amostral dos participantes foi diverso de acordo com os tipos e capacidades dos hospitais. O maior número de participantes foi de hospitais governamentais com 82,5%, enquanto 17,5% eram de hospitais não governamentais. Os perfis de cultura organizacional mais comuns nos hospitais da Faixa de Gaza foram a cultura de clãs e de hierarquia. Os hospitais não governamentais apresentaram médias superiores aos governamentais em todos os perfis de cultura organizacional. É recomendável o uso de uma abordagem abrangente da cultura organizacional de modo a estudá-la e perceber sua direção e tendência antes de se estabelecer novos procedimentos ou iniciativas.

Palavras-chave:
Hospital; Gestão Estratégica; Cultura organizacional; Palestina; Faixa de Gaza

Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo. Associação Paulista de Saúde Pública. Av. dr. Arnaldo, 715, Prédio da Biblioteca, 2º andar sala 2, 01246-904 São Paulo - SP - Brasil, Tel./Fax: +55 11 3061-7880 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: saudesoc@usp.br