Accessibility / Report Error
Saúde e Sociedade, Volume: 11, Issue: 1, Published: 2002
  • Editorial Editorial

  • Apresentação dos editores convidados Apresentação Dos Editores Convidados

    Akerman, Marco; Ianni, Aurea
  • Contemporary policies: is it the end of right to health? Apresentação Das Mesas Redondas

    Alves Sobrinho, Eduardo Jorge
  • The social rights as civic causes Apresentação Das Mesas Redondas

    Nogueira, Marco Aurélio
  • Towards a macropolitical refoundation of SUS: the management for equity in the routine of healthcare delivery Apresentação Das Mesas Redondas

    Elias, Paulo Eduardo Mangeon
  • Developments and challenges of SUS: the role of municipality and academia Apresentação Das Mesas Redondas

    Duarte, José Enio Sevilha
  • Science for justice and equity Apresentação Das Mesas Redondas

    Romano, Roberto
  • Considering the health-diesease process: what does the biomedical model answer to? Apresentação Das Mesas Redondas

    Barros, José Augusto C.

    Abstract in Portuguese:

    Com o propósito de efetuar uma crítica ao modelo biomédico, mecanicista, hegemônico na doutrina e prática que informa a medicina na atualidade, o texto parte de uma síntese histórico-evolutiva que contempla a apresentaçao das idéias e personagens chave que caracterizariam os quatro paradigmas ou modelos que, ao longo do tempo, precederam o modelo sob estudo. Em seguida discorre, efetuando uma análise crítica, sobre o fenômeno da medicalizaçao, consequência e estímulo ao mesmo tempo para a hegemonia do modelo biomédico, contextualizando-a, brevemente, na sociedade de consumo, sob o império da lógica de mercado, tomando a questao dos medicamentos como exemplo das distorçoes advindas do incremento da medicalização e dos fatores a ela subjacentes. Ao final, comenta-se a respeito das limitações no alcance da desejada interferência positiva da medicina, uma vez feita a opção pelo modelo biomédico.

    Abstract in English:

    Aiming at expressing criticism to the biomedical model, which is mechanicist and hegemonic in the doctrine and practice that currently provide information to Medicine, the text starts from a historic-evolutive synthesis, presenting ideas and key-characters that were typical of the four paradigms or models that came before the model under study. Later, in a critical analysis, the paper describes the phenomenon of medicalization, a simultaneous consequence of and stimulus to hegemony of the biomedical model. Such hegemony is briefly put in context in consumption society, under the empire of market logic, and taking the issue of medicines as an example of distortions created by increased medicalization and its underlying factors. Finally, he comments on limitations to achieve the desired positive interference of Medicine, once the option for the biomedical model is made.
  • Towards a public policy of communication in health Apresentação Das Mesas Redondas

    Pitta, Aurea da Rocha
  • Journalism and health in the neoliberal era Apresentação Das Mesas Redondas

    Kuscinsky, Bernardo
  • Seven considerations on health and culture Apresentação Das Mesas Redondas

    Campos, Gastão Wagner de Souza
  • Saúde, cultura e democracia Apresentação Das Mesas Redondas

    Scliar, Moacyr
  • Carta de Santos

Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo. Associação Paulista de Saúde Pública. Av. dr. Arnaldo, 715, Prédio da Biblioteca, 2º andar sala 2, 01246-904 São Paulo - SP - Brasil, Tel./Fax: +55 11 3061-7880 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: saudesoc@usp.br