Implantação do Núcleo de Apoio à Saúde da Família: percepção do usuário

Implementation of the Family Health Support Units: the user's perception

Resumos

O artigo discute como os usuários de um Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) compreendem esta forma de atendimento. Foi realizada pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, identificando a visão do usuário a respeito da atuação do NASF. Foram entrevistadas doze mulheres, selecionadas a partir da sua inserção em alguma das atividades oferecidas. As usuárias entendem que as atividades realizadas pelo NASF melhoram sua saúde, mas não identificam o programa como uma atividade oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Pode-se concluir que a implantação de um serviço multiprofissional voltado para a atenção primária à saúde deve ser fortalecida de modo a consolidar uma proposta de atenção integral à saúde contida no SUS.

Saúde da Família; Atenção Primária à Saúde; Promoção da Saúde; Sistema Único de Saúde


This paper discusses how the users of Family Health Support Units (NASF) perceive this form of assistance. An exploratory qualitative survey was conducted to identify the users' views on the actions of the NASF System. Interviews were held with twelve women, who were selected based on their participation in activities offered by the program. The female users acknowledged that the activities promoted by the NASF improve their health but did not identify the program as an activity provided by the SUS. It can be concluded that the implementation of a multidisciplinary service focused on primary health care should be strengthened in order to consolidate the proposal for comprehensive public health care.

Family Health; Primary Health Care; Health Promotion; Unified Health System


  • ALENCAR, N. A. et al. Nível de atividade física em idosas. Revista Brasileira de Promoção da Saúde, Fortaleza, v. 24, n. 3, p. 251-257, jul./set. 2011. Disponível em: <http://www.unifor.br/images/pdfs/rbps/artigo9_2011.3.pdf>. Acesso em: 10 jan. 2012.
  • AVEIRO, M. C. et al Perspectivas da participação do fisioterapeuta no Programa Saúde da Família na atenção à saúde do idoso. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 16, supl., p. 1467-1478, 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csc/v16s1/a82v16s1.pdf>. Acesso em: 19 mar. 2012.
  • BALL, K. et al Perceived environmental aesthetics and convenience and company are associated with walking for exercise among Australian adults. Preventive Medicine, New York, v. 33, p. 434-440, nov. 2001. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11676585>. Acesso em: 8 dez. 2011.
  • BEZERRA, I. M. P. et al Velhas e novas formas de intervenção em saúde: os modelos assistenciais em análise. Revista Saúde em Debate, Rio de Janeiro, v. 35, n. 4, p. 197-206, abr./jun. 2011. Disponível em: <http://www.sumarios.org/sites/default/files/pdfs/sdv35n89_02.pdf>. Acesso em: 9 dez. 2011.
  • BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 154, de 24 de janeiro de 2008. Cria os Núcleos de Apoio à Saúde da Família. Brasília: Ministério da Saúde, 2008.
  • ______. Portaria nº 1065, de 4 de julho de 2005. Cria os Núcleos de Atenção Integral na Saúde da Família. Brasília: Ministério da Saúde, 2005.
  • GUIMARÃES, A. C. A.; BAPTISTA, F. Atividade física habitual e qualidade de vida de mulheres na meia-idade. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, São Paulo, v. 17, n. 5, p. 305-309, set./out. 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbme/v17n5/a02v17n5.pdf>. Acesso em: 12 jan. 2012.
  • HALLAL, P. C. et al Avaliação do Programa de Promoção da Atividade Física Academia da Cidade de Recife, Pernambuco, Brasil: Percepções de Usuários e não usuários. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 26, n. 1, p. 70-78, jan. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v26n1/08.pdf>. Acesso em: 10 fev. 2012.
  • HILDEBRAND, S. M.; SHIMIZU, H. E. Percepção do agente comunitário sobre o Programa Família Saudável. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 61, n. 3, maio/jun. 2008, p. 319-324.
  • INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Banco de dados Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm>. Acesso em: 30 ago. 2010.
  • MAIA, M. A. C.; SANTOS, J. S. Qualidade de vida no programa saúde da família: a visão de agentes comunitários de saúde e usuários. Revista Brasileira de Promoção da Saúde, Fortaleza, v. 24, n. 3, p. 228-237, jul./set. 2011. Disponível em: <http://www.unifor.br/images/pdfs/rbps/artigo6_2011.3.pdf>. Acesso em: 12 fev. 2012.
  • MELO, N. L. P.; SAINTRAIN, M. V. L. Perfil epidemiológico de mulheres idosas atendidas no Grupo de Apoio à Prevenção da Incapacidade Funcional. Revista Brasileira de Promoção da Saúde, Fortaleza, v. 22, n. 4, p. 251-258, out./dez. 2009. Disponível em: <http://www.unifor.br/images/pdfs/rbps/artigo7_2009.4.pdf>. Acesso em: 15 jan. 2012.
  • MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, 2007.
  • MOLINA-SOTOMAYOR, E.; GONZÁLEZ-JURADO, J. A.; LÉON-PRADOS, J. A. Efectos de los programas de entrenamiento sobre aptitud física metabólica em adultos mayores. Hacia la Promoción de la Salud, Manizales, v. 15, n. 2, p. 45-63, jul./dic. 2010. Disponível em: <http://promocionsalud.ucaldas.edu.co/downloads/Revista15(2)_4.pdf>. Acesso em: 8 abr. 2012.
  • MOLINI-AVEJONAS, D. R.; MENDES, V. L. F.; AMATO, C. A. H. Fonoaudiologia e Núcleos de Apoio à Saúde da Família: conceitos e referências. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, São Paulo, v. 15, n. 3, p. 465-474, jul./set. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rsbf/v15n3/24.pdf>. Acesso em: 10 dez. 2011.
  • NASCIMENTO, D. D. G.; OLIVEIRA, M. A. C. Reflexões sobre as competências profissionais para o processo de trabalho nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família. O mundo da Saúde (CUSC), São Paulo, v. 34, n. 1, p. 92-96, jan./mar. 2010. Disponível em: <http://www.saocamilosp.br/novo/publicacoes/publicacoesDowload.php?ID=74&rev=s&ano=2010>. Acesso em: 10 dez. 2011.
  • SALVADOR, E. P. et al Percepção do ambiente e prática de atividade física no laser entre idosos. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 43, n. 6, p. 972-980, dez. 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rsp/v43n6/08.pdf>. Acesso em: 9 dez. 2011.
  • SILVA, R. J. S. et al Prevalência e fatores associados à percepção negativa da saúde em pessoas idosas no Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, v. 15, n. 1, p. 49-62, mar. 2012. Disponível em: <http//www.scielo.br/pdf/rbepid/v15n1/05.pdf>. Acesso em: 2 jun. 2012.
  • TRAD, L. A. B. et al Estudo etnográfico da satisfação do usuário do Programa de Saúde da Família (PSF) na Bahia. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 7, n. 3, p. 581-589, jul./set. 2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=141 3812320020003&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 12 mar. 2011.
  • VAN STRALEN, C. J. et al Percepção dos usuários e profissionais de saúde sobre atenção básica: comparação entre unidades com e sem saúde da família na Região Centro-Oeste do Brasil. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 24, supl. 1, p. 148-158, 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v24s1/19.pdf>. Acesso em: 10 jan. 2011.
  • VILLELA, W. V. et al Desafios da atenção básica em saúde: a experiência de Vila Mariana, São Paulo, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 25, n. 6, p. 1316-1324, jun. 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v25n6/14.pdf>. Acesso em: 15 nov. 2011.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    19 Ago 2013
  • Data do Fascículo
    Jun 2013

Histórico

  • Recebido
    Dez 2011
  • Aceito
    Mar 2013
Centro Brasileiro de Estudos de Saúde Av. Brasil, 4036, sala 802, 21040-361 Rio de Janeiro - RJ Brasil, Tel. 55 21-3882-9140, Fax.55 21-2260-3782 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revista@saudeemdebate.org.br