Comunidades ampliadas de pesquisa e ação no Movimento Antimanicomial

Enlarged Communities of Research and Action in the Anti-Asylum Movement

Patricia Tomimura

Resumos

O objetivo deste artigo é investigar a construção de um 'coletivo inteligente', capaz de ações diretas e auto-organização, usando a metodologia da Comunidade Ampliada de Pesquisa e Ação (CAPA), como projeto-piloto, dentro do Núcleo de Luta do Movimento Antimanicomial do Rio de Janeiro, entre agosto e outubro de 2008. Apresentamos o resultado de três reuniões seguindo esse padrão. Concluímos que o projeto-piloto foi bem sucedido, pois os objetivos propostos foram atingidos parcialmente, mas seriam necessárias mais reuniões para atingi-los plenamente. Os participantes foram capazes de uma ação direta no encaminhamento das reuniões devido a uma organização tácita entre eles: o 'coletivo inteligente' se mostrou possível.

Projetos-Piloto; Metodologia; Reunião


The aim of this paper is to investigate the construction of an "intelligent collective", capable of direct action and self-organization, using the methodology of the Enlarged Community of Research and Action as a pilot project, within the Center for Fighting within the Anti-Asylum Movement of Rio de Janeiro, between August and October 2008. Here is the result of three meetings following this pattern. We conclude that the pilot project was successful since the goals were partially achieved, but more meetings would be needed to achieve them thoroughly. The participants were able of direct action in forwarding of the meetings due to a tacit organization among them: the "intelligent collective" proved possible.

Pilot project; methodology; meeting


  • BRASIL. Ministério da Saúde. Relatório da IV Conferência Nacional de Saúde Mental Intersetorial. 2011. Disponível em: <http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/2011_2_1relatorio_IV.pdf>. Acesso em 10 out 2011.
  • BRITO, J. et al. Caderno de textos do Programa de Formação em Saúde, Gênero e Trabalho nas Escolas. João Pessoa: Universitária, 2003.
  • CANGUILHEM, G. O Normal e o Patológico. 6. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006.
  • DELEUZE, G.; GUATTARI, F. O Anti-Édipo: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Assírio e Alvim, 1972.
  • FOUCAULT, M. Poder e saber. In: Motta, M. B. (org.). Estratégia, poder-saber. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006. p. 223-240. (Coleção Ditos & Escritos, v. IV).
  • GOLDENBERG, M. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. Rio de Janeiro: Record, 1997.
  • LÉVY, P. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço, São Paulo: Loyola, 1998.
  • ROCHA, M. L. Educação e saúde: coletivização das ações e gestão participativa. In: Maciel, I. M. (org.). Psicologia e Educação: novos caminhos para a formação. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2001. p. 213-229.
  • SCHWARTZ, Y. A comunidade científica ampliada e o regime de produção de saberes. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, n. 7, p. 38-47, jul./dez. 2000.
  • VICENTI, A. Ivar Oddone, intelectual orgánico e pesquisador heterodoxo. Les Territoires du Travail: les continents de l'experience, Cateis, n. 3, p. 33-42, maio 1999.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    07 Maio 2013
  • Data do Fascículo
    Mar 2013

Histórico

  • Recebido
    Out 2011
  • Aceito
    Jun 2012
Centro Brasileiro de Estudos de Saúde Av. Brasil, 4036, sala 802, 21040-361 Rio de Janeiro - RJ Brasil, Tel. 55 21-3882-9140, Fax.55 21-2260-3782 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revista@saudeemdebate.org.br