"Me curei e hoje tô aqui sentadita contando a história." Narrativa, performance e constituição da pessoa na fronteira entre Brasil, Argentina e Uruguai

Luciana Hartmann Sobre o autor

Neste artigo, trato da constituição do sujeito-narrador na região da fronteira entre Argentina, Brasil e Uruguai, onde venho realizando pesquisa etnográfica desde 1997. Inicialmente, dedico-me à análise do papel que as performances narrativas ocupam na construção da subjetividade, partindo da constatação de que grande parte dos eventos narrados pelos contadores de "causos" da região são relativos a ocasiões de ruptura ou quebra da normalidade cotidiana. Neste sentido, a noção de "conflito" é adotada aqui como elemento-chave para refletir sobre as trajetórias de vida destes narradores. Num segundo momento, faço um levantamento da presença de situações de conflito, sob diferentes contextos, nas narrativas pessoais dos contadores. Considero, finalmente, a importância das performances narrativas na organização da experiência de tornar-se pessoa nesta zona de fronteira.

contadores de histórias; performances narrativas; fronteira; conflito


Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Instituto de Ciências Sociais - Campus Universitário Darcy Ribeiro, CEP 70910-900 - Brasília - DF - Brasil, Tel. (55 61) 3107 1537 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: revistasol@unb.br