Accessibility / Report Error
Sociedade e Estado, Volume: 38, Issue: 2, Published: 2023
  • Policy to fight domestic violence in Portugal: challenges on its implementation in urban and rural municipalities [Artigo Original]

    Villa, Lorena; Mota, Luis F.

    Abstract in Portuguese:

    Resumo A violência doméstica é um problema social persistente em diferentes países do mundo. Portugal não é exceção a esta tendência e por isso tem desenvolvido diversos programas de enfrentamento deste problema, apostando numa abordagem territorializada, embora com sucesso limitado considerando as ainda elevadas cifras. Ao recorrer ao Modelo Integrado de Implementação de Soren Winter como framework teórica, este estudo pretende identificar os principais desafios da implementação da política de enfrentamento da violência doméstica em dois municípios portugueses, um urbano e outro rural, tentando, com isso, perceber se existem diferenças significativas entre estes dois contextos. Para tal, recorreu-se à análise de documentos oficiais e de entrevistas com atores implementadores. A análise dos dados permite perceber que os principais desafios são a existência de equipas de técnicos no terreno em número insuficiente e instável e, por vezes, sem formação adequada, bem como a pouca mobilização dos “grupos-alvo” fruto da cultura patriarcal e de “pressão de vizinhança”. Por outro lado, a estratégia territorializada, a definição de planos nacionais e locais e a estruturação de redes de atores são identificados como fatores-chave de algum sucesso.

    Abstract in English:

    Abstract Domestic violence is a persistent social problem in several countries in the world. Portugal is not an exception to this trend and has therefore been developing several programs to deal with this problem, adopting a territorialized approach. However, these programs have been having limited success considering the still high figures. Using the Integrated Model of Implementation from Soren Winter as a theoretical framework, this study aims to identify the main challenges in the implementation of the policy to deal with domestic violence in two Portuguese municipalities, one urban and one rural, thus trying to understand if there are significant differences between them. Thereunto, we analyzed official documents and interviews with implementing actors. The analysis enables us to understand that the main challenges are the existence of teams of street-level workers in an insufficient and unstable number and sometimes without proper training, as well as little mobilization from the “target groups” due to a patriarchal culture and neighbors’ pressure. On the other hand, the territorialized approach, the definition of national and local plans and the articulation of networks of actors are identified as key factors for some successes.
  • Mental health, pandemic, precariousness: neoliberal subjectivations [Artigo Original]

    Corbanezi, Elton

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O objetivo do artigo é analisar a relação entre saúde mental, pandemia de Covid-19 e precariedades, considerando os processos contemporâneos de subjetivação neoliberal que os atravessam. Primeiro, apresentamos a construção histórica e social do conceito de saúde mental desde a segunda metade do século XX, cujo uso cotidiano atualmente naturalizado abrange desde o bem-estar até a patologia. Mostramos a captura do conceito e sua alteração de significado pelos processos de neoliberalização que instauram um conjunto de valores que orientam o modo de vida atual e tendem a colonizar todas as dimensões e experiências de vida. Em seguida, evidenciamos de que forma a pandemia de Covid-19 intensificou os processos de subjetivação neoliberal. As precariedades, por sua vez, são analisadas não especialmente em termos objetivos, mas, sobretudo, subjetivos, considerando o estilo de vida predominante na cultura capitalista ocidental. Concluímos explicitando a produção de uma subjetividade dominante caracterizada pela precariedade e pelo esgotamento.

    Abstract in English:

    Abstract The aim of the article is to analyze the relationship between mental health, the Covid-19 pandemic, and precariousness, considering the contemporary processes of neoliberal subjectivation that run through them. First, we present the historical and social construction of the concept of mental health since the second half of the 20th century, whose currently naturalized everyday use ranges from wellness to pathology. We show the capture of the concept and its changing in meaning by the neoliberalization processes that establish a set of values that guide the current way of life and tend to colonize all dimensions and experiences of life. Then, we highlight how the Covid-19 pandemic has intensified the processes of neoliberal subjectivation. The precariousness, in turn, are analyzed not especially in objective terms, but mainly subjective, considering the predominant lifestyle in Western capitalist culture. We conclude by making explicit the production of a dominant subjectivity characterized by precariousness and exhaustion.
  • The contemporaneity of the classics: praxeological turns in Marx and Durkheim [Artigo Original]

    Silva, Lucas Trindade da; Freitas, Carlos Eduardo

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Em um movimento inverso aos frutíferos esforços de demonstrar a presença das problemáticas clássicas na teoria social recente, buscaremos aqui reler os clássicos, em particular Marx e Durkheim, a partir de uma gramática contemporânea. Pretendemos, mais especificamente, demonstrar como aquilo que tem sido alcunhado de “virada praxiológica” na teoria social contemporânea é também um movimento detectável no corpus marxiano e durkheimiano e que se consolida sobretudo em suas últimas obras, O capital e As formas elementares da vida religiosa: no caso de Marx, em seu conceito de fetichismo; no caso de Durkheim, na centralidade dada às práticas rituais e à efervescência para pensar a conformação do social.

    Abstract in English:

    Abstract In a reverse movement to the fruitful efforts of demonstrating the presence of classical issues in recent social theory, we aim to reread the classics, particularly Marx and Durkheim, through a contemporary grammar. Specifically, our intention is to show how what has been labeled as the "praxeological turn" in contemporary social theory is also a detectable movement within the Marxian and Durkheimian corpus, particularly in their later works, Capital and The Elementary Forms of Religious Life. In the case of Marx, this can be seen in his concept of fetishism, while in the case of Durkheim, it lies in the centrality attributed to ritual practices and social effervescence in understanding social formation.
  • Risk factors for radicalization Review study on international evidence [Artigo Original]

    Rolim, Marcos

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O artigo apresenta, com base na literatura especializada, alguns dos conceitos centrais para o debate sobre processos de radicalização política, oferecendo uma visão global a respeito das evidências encontradas em revisões sistemáticas sobre fatores de risco para o fenômeno. O objetivo do trabalho é o de sistematizar conhecimentos que devam ser considerados para o desenvolvimento de uma política pública de desradicadicalização. O tema apresenta especial relevância tendo em conta as ameaças à democracia em curso em vários países, incluindo o Brasil, notadamente pela ação de grupos de extrema direita. Selecionamos para exame as cinco revisões sistemáticas publicadas em inglês pela plataforma Google Scholar, nos últimos dez anos, melhor ranqueadas segundo os critérios bibliométricos do software Publish or Perish (PoP). Em que pese as diferenças metodológicas das revisões examinadas e a presença de fatores de risco já identificados pelos estudos criminológicos contemporâneos, os estudos também encontraram fatores de risco específicos aos processos de radicalização, como o sentimento de injustiça, que podem traduzir situações reais ou imaginárias, o ativismo, a percepção de superioridade do grupo e a distância percebida em relação a outras pessoas, o que atualiza a necessidade da construção de uma agenda de pesquisas latino-americanas sobre o tema.

    Abstract in English:

    Abstract This paper presents, based on specialized literature, some of the central concepts for the debate on political radicalization processes, offering an overview of the evidence found in systematic reviews on risk factors for this phenomenon. The objective of the work is to systematize knowledge that should be considered for the development of a public policy of de-radicalization. The issue is particularly relevant given the ongoing threats to democracy in several countries, including Brazil, notably by the actions of far-right groups. We selected for examination the five systematic reviews published in English by the Google Scholar platform, in the last 10 years, best ranked according to the bibliometric criteria of the Publish or Perish (PoP) software. Despite the methodological differences of the examined reviews and the presence of risk factors already identified by contemporary criminological studies, the studies also found risk factors specific to radicalization processes, such as the feeling of injustice that can translate real or imagined situations, activism, the perception of superiority of the group and the perceived distance in relation to other people, which brings up to date the need to build a Latin American research agenda on the topic.
  • Errata: O suicídio no Brasil contemporâneo Errata

  • Errata Errata

Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Instituto de Ciências Sociais - Campus Universitário Darcy Ribeiro, CEP 70910-900 - Brasília - DF - Brasil, Tel. (55 61) 3107 1537 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: revistasol@unb.br