“Yo solo soy”: Os processos de transições corporais de estudantes trans no Bachillerato Popular Trans Mocha Celis

“Yo solo soy”: The processes of corporal transitions of trans students in the Bachillerato Popular Trans Mocha Celis

“Yo solo soy”: Procesos de transiciones corporales de estudiantes en el Bachillerato Popular Trans Mocha Celis

Luana P.P. Molina Sobre o autor

Resumo

Este artigo surgiu como parte de uma pesquisa que investiga o surgimento de uma escola para a população trans - travestis, transexuais e transgêneros - na cidade de Buenos Aires, Argentina: o Bachillerato Popular Trans Mocha Celis. Os pressupostos deste texto revelam-se a partir de depoimentos de discentes que vivenciaram seus processos de transições identitárias e corporais, como travestis e transexuais, e nos apontam os olhares sobre seus corpos, suas masculinidades/feminilidades e a respeito do acolhimento, ou não, de seus fa-miliares e amigos/as. Utilizando a metodologia etnográfica, de convivência diária e entrevis-tas semiestruturadas, esta pesquisa qualitativa com cinco discentes apresenta suas histórias, que nos permitem compreender como é viver em um mundo sexualmente binário (feminino--masculino), machista, heterossexual e compulsoriamente cisgênero. Ademais, esta pesquisa visa contribuir para reflexões sobre a vigilância dos corpos que acompanham as vivências das pessoas trans, demonstrada na rejeição social da feminilidade expressa por um corpo ainda visto como biologicamente masculino.

Palavras-Chave:
Transgeneridade; Bachillerato Popular; Masculinidade; Corpo

Centro Latino-Americano em Sexualidade e Direitos Humanos (CLAM/IMS/UERJ) R. São Francisco Xavier, 524, 6º andar, Bloco E 20550-013 Rio de Janeiro/RJ Brasil, Tel./Fax: (21) 2568-0599 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: sexualidadsaludysociedad@gmail.com