Os maestros do verbo: a constituição da legalidade interna da música popular urbana brasileira

The maestros of the word: the establishment of the internal legality in the Brazilian urban popular music

Neste artigo, busco fornecer subsídios à compreensão do processo que desencadeou a mudança da posição social do gênero musical samba na década de 1930. Procuro mostrar que um âmbito auto-referido de discussão sobre o samba emergiu no bojo do desenvolvimento da comercialização do "produto" música popular, o que pavimentou a emergência de um plano de debates cujos participantes eram verdadeiros especialistas em dissertar sobre a nova forma de arte. De outro lado, essas figuras ora rivalizavam, ora cooperavam com os intelectuais "não especializados" que se arriscavam a tecer comentários sobre a manifestação em pauta, de modo a formar um interstício dialógico que fomentou o assentamento de diversas "verdades" sobre a música popular urbana. Dos contatos, embates e cooperações traçados entre esses dois níveis de produtores de discursos, conjunturas históricas teriam sido forjadas, reestruturadas e reinterpretadas, fato que ensejaria novos modos de visão e o irrompimento e a cristalização de instituições e obras.

Música Popular Brasileira; Samba; Choro; Intelectuais


Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Av. Bento Gonçalves, 9500 Prédio 43111 sala 103 , 91509-900 Porto Alegre RS Brasil , Tel.: +55 51 3316-6635 / 3308-7008, Fax.: +55 51 3316-6637 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: revsoc@ufrgs.br