• Untitled document Editorial

    Baumgarten, Maíra; Côrtes, Soraya Vargas
  • Apresentação Dossiê Dinâmicas da Ação Coletiva

    Silva, Marcelo Kunrath
  • Movimentos sociais e eleições: por uma compreensão mais ampla do contexto político da contestação Dossiê Dinâmicas da Ação Coletiva

    Mcadam, Doug; Tarrow, Sidney

    Abstract in Portuguese:

    Por que duas literaturas cognatas - estudos eleitorais e de movimentos sociais - seguem trajetórias paralelas e pouco dialogam? E o que se pode fazer para conectá-las no futuro? Partindo de seu trabalho com Charles Tilly sobre as dinâmicas do confronto (Dynamics of Contention, 2001), Dough McAdam e Sydney Tarrow analisam as conexões entre movimentos sociais e eleições, propõem um conjunto articulado de vínculos entre eleições e movimentos sociais e aplicam sua abordagem a um exame preliminar das relações entre eleições, movimentos e políticas de confronto racial nos Estados Unidos.

    Abstract in English:

    Why do two cognate literatures - social movements and electoral studies -travel along parallel paths with little conversation between them? And what can be done to connect them in the future? Drawing ontheir work with the late Charles Tilly on Dynamics of Contention (2001), Doug McAdam and Sidney Tarrow examine the reciprocal links between movements and elections, propose a mechanism-based set of linkages between elections and social movements, and apply their approach in a preliminary examination of the relations between elections, movements and the politics of racial contention in the United States.
  • Movimentos sociais na teoria e na prática: como estudar o ativismo através da fronteira entre estado e sociedade? Dossiê Dinâmicas da Ação Coletiva

    Abers, Rebecca; Bülow, Marisa Uon

    Abstract in Portuguese:

    Nas últimas duas décadas, os estudiosos dos movimentos sociais passaram a questionar as fronteiras do seu campo de pesquisa. Alguns defenderam a substituição do conceito de "movimentos sociais" por "sociedade civil", enquanto outros propuseram falar de "política do conflito". Em ambos os casos, argumentou-se que o campo de estudos havia se tornado excessivamente limitado, tanto empírica como teoricamente. O artigo discute essas iniciativas e identifica um problema comum: a falta de atenção dada às numerosas formas de interação entre ativistas de movimentos sociais situados dentro e fora do Estado. Argumentamos que a pesquisa empírica que vem sendo realizada no Brasil ajuda a compreender melhor a relação entre Estado e movimentos sociais. Do ponto de vista teórico, é a literatura recente sobre redes sociais que oferece pistas analíticas sobre como pensar no ativismo a partir de dentro das estruturas do Estado.

    Abstract in English:

    In the last two decades, social movement scholars have brought the frontiers of the field into question. Some have advocated for the substitution of "social movements" for "civil society", while others have proposed to rename the field as the study of "contentious politics". In both of these cases, the justification is that the field of social movements has become too narrow, empirically as well as theoretically. The article discusses these reformist initiatives and identifies a problem they have in common: the lack of attention to numerous forms of interaction between actors involved with social movements situated both outside and inside the state. We offer a theoretical discussion based on the results of empirical research undertaken in Brazil on this issue, which, we argue, help us better understand the relationship between states and social movements. We also argue that the recent literature on social networks provides analytical clues to think about activism from within state structures.
  • A face oculta(da) dos movimentos sociais: trânsito institucional e intersecção Estado-Movimento - uma análise do movimento de economia solidária no Rio Grande do Sul Dossiê Dinâmicas da Ação Coletiva

    Silva, Marcelo Kunrath; Oliveira, Gerson de Lima

    Abstract in Portuguese:

    As relações entre movimentos sociais, partidos políticos e Estado tornaram-se, nas últimas décadas, um dos focos centrais de problematização teórica e investigação empírica no campo de estudos sobre movimentos sociais. Inserindo-se nesse debate, o presente artigo propõe uma perspectiva de análise que possibilite apreender diferentes padrões de relação entre política institucionalizada e política não institucionalizada e, particularmente, como tais padrões oportunizam processos distintos de organização e atuação dos movimentos sociais. Para explorar as possibilidades analíticas de tal perspectiva, aborda-se a trajetória de militantes do denominado movimento de economia solidária no estado do Rio Grande do Sul. Através dessas trajetórias, é possível identificar um processo organizativo que não apenas não se dá externamente ao Estado, mas é, em grande medida, fomentado por agentes e políticas governamentais. Ao contrário de abordar e criticar tal processo como exemplo de cooptação, instrumentalização ou colonização do movimento de economia solidária pelo Estado, busca-se mostrar que ele é fruto de um complexo padrão de relações entre sociedade civil e Estado, mediadas por partidos políticos (e, particularmente, pelo Partido dos Trabalhadores - PT), que emerge e se consolida no Brasil ao longo dos últimos 25 anos.

    Abstract in English:

    The relations between social movements, political parties and the State has become, during the last decades, one of the central subjects of both theoretical inquiring and empirical research in the field of social movements studies. Inserted in this debate, the present paper offers an analytical perspective that allows apprehending distinct patterns of relation between institutionalized and non-institutionalized politics and, particularly, the way in which such patterns enable distinct processes of organization and action by social movements. In order to explore the analytical possibilities of such perspective, we take the trajectory of members of the so called movement of solidarity economy in the state of Rio Grande do Sul. Through these trajectories, it is possible to identify a process of organization which does not occur only out of the State's ambit, but is rather largely encouraged by governmental policies and agents. Instead of approaching and criticizing such process as a case of cooptation, manipulation or colonization of the movement The hidden face of social movements: institutional transit and State-movement intersection - an analysis of the movement of Solidarity Economy in Rio Grande do Sul of solidarity economy by the State, we seek to demonstrate it is the outcome of a complex pattern of relations between the civil society and the State mediated by political parties (and particularly by the Workers Party - PT) that has emerged and consolidated in Brazil during the last 25 years.
  • Vidas e Política das Pessoas Pobres: as coisas que um etnógrafo político sabe (e não sabe) após 15 anos de trabalho de campo Dossiê Dinâmicas da Ação Coletiva

    Auyero, Javier

    Abstract in Portuguese:

    Ao refletir sobre uma década e meia de trabalho etnográfico, este artigo examina as lições aprendidas na tentativa de esquadrinhar as dinâmicas políticas entre pobres do meio urbano. O texto inicia com uma análise das limitações do conceito de clientelismo político buscando entender o que de fato ocorre quando votos são "trocados" por recursos. Segue examinando a relação recursiva entre patronagem e ação coletiva - dois fenômenos políticos geralmente vistos como mutuamente antagônicos. O artigo discorre então sobre a noção de "zona cinzenta" - como área de ligações clandestinas entre perpetradores de violência e autoridades políticas estabelecidas. O trabalho encerra com uma análise de dois temas que surpreendentemente têm estado ausentes na pesquisa sobre pobreza urbana - sofrimento ambiental e a política da espera.

    Abstract in English:

    Reflecting on a decade and a half of ethnographic fieldwork, this article examines the lessons learned while attempting to scrutinize the political dynamics among the urban poor. It begins with an analysis of the limitations of the concept of political clientelism to understand what really goes on when votes are "exchanged" for resources. It then studies the recursive relationship between patronage and collective action - two political phenomena typically seen as antagonistic to each other. The paper then elaborates on the notion of "the gray zone" - as the area of clandestine connections between perpetrators of violence and established political authorities. The article finishes with an examination of two themes that have been surprisingly absent in the research on the urban poor, environmental suffering and the politics of waiting.
  • Associativismo avant la lettre: as sociedades pela abolição da escravidão no Brasil oitocentista Dossiê Dinâmicas da Ação Coletiva

    Alonso, Angela

    Abstract in Portuguese:

    O artigo contesta a tese da tibieza da vida associativa no Brasil oitocentista, tomando como caso as associações formadas em protesto contra a escravidão no Brasil na segunda metade do século XIX. Contra a tese do insolidarismo, o levantamento do número de associações antiescravistas criadas e da heterogeneidade social de seus participantes denota a exuberância do associativismo no Brasil imperial. Adicionalmente, o artigo argumenta que as inflexões de crescimento e declínio do associativismo abolicionista se explicam por variações nas "oportunidades políticas" (Tarrow, 1998).

    Abstract in English:

    The article challenges the thesis of the weakness of Brazilian associational life in the 1800's, through the analysis of the associations formed in the country to protest against slavery during the second half of the 19th century. Conversely to the thesis of lack of solidarity, the survey on the number of antislavery associations created and on the social heterogeneity of their members shows the exuberance of associational civic activity in Imperial Brazil. In addition, the paper argues that shifts toward expansion or decline of antislavery associational activity can be explained by changes in "political opportunities" (Tarrow, 1998).
  • Inventário da sociologia do engajamento militante: Nota crítica sobre algumas tendências recentes dos trabalhos franceses Dossiê Dinâmicas da Ação Coletiva

    Sawicki, Frédéric; Siméant, Johanna

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo apresenta um levantamento crítico de um campo de pesquisa particularmente ativo na França, nos últimos vinte anos, a sociologia do engajamento militante. Ele retraça a renovação dessa corrente sociológica expressa pela instauração do paradigma interacionista, que se interessa pela dimensão processual do engajamento e das carreiras militantes, e também o modo como a noção de retribuições da militância foi aprimorada e repensada. Após um panorama dos debates teóricos relativos ao surgimento, ou não, de "novas formas" de militância, até mesmo de "novos militantes", o artigo destaca dois desafios atuais da pesquisa, ambos relativos à questão da divisão social do trabalho: examinar mais atentamente o vínculo entre transformações macrossociais e engajamento, e a composição organizacional da militância.

    Abstract in English:

    This critique reviews an especially active field of research during the last 20 years in France: the sociology of activism. In this current of sociology, a new interactionist paradigm has emerged that takes into account activists careers and the process of becoming an activist. This critique focuses on how the idea of the "rewards" of activism has been reworked. After reviewing theoretical debates about whether or not new forms of activism and new activists are arising, this article points out two issues for current research, both related to the social division of labor, namely: improving our understanding of, on the one hand, the linkage between macrosocial changes and activism and, on the other hand, of the way that organizations shape activism.
  • O estudo dos efeitos não intencionais da ação intencional na teoria sociológica Artigos

    Higgins, Silvio Salej

    Abstract in Portuguese:

    No século 18, os ilustrados escoceses identificaram o paradoxo que haveriam de enfrentar depois as ciências sociais: a história é feita pelos seres humanos, mas não obedece a um plano humano. Neste artigo, reconstruímos a colocação deste problema central na tradição da teoria sociológica. Partimos da análise de Adam Smith, em sua tentativa de construir uma ciência social da produção riqueza. Logo nos ocupamos das primeiras colocações de Robert K. Merton no domínio da teoria sociológica. Passamos revista à forma como Raymond Boudon analisa o problema do ponto de vista do individualismo metodológico e ao modo como Anthony Giddens incorpora este paradoxo na explicação da reprodução social. Em uma avaliação preliminar, apontamos as limitações do funcionalismo mertoniano, na hora de explicar os efeitos não intencionais da ação intencional, mas, ao mesmo tempo, ressaltamos que o individualismo metodológico não fornece um conceito alternativo de causalidade. No final, tornamos explícito o debate ideológico que desata este paradoxo entre sociologias estruturalistas e reducionistas.

    Abstract in English:

    In the 18th century, Scottish scholars identified the paradox that social sciences would have to face later on: history is made by human beings, though it does not obey a human plan. In this article, we reconstruct the rank of this central problem in the tradition of the sociological theory. We start from the analysis of Adam Smith, in his attempt to build a social science of wealth production. Then we deal with the first theses of Robert K. Merton in the domain of the sociological theory. We examine the way in which Raymond Boudon analyzes the problem from the perspective of methodological individualism and the way that Anthony Giddens incorporates this paradox in his explanation of social reproduction. In a preliminary evaluation, we point out the limitations of Mertonian functionalism in explaining nonintentional effects of intentional action, although, at the same time, we emphasize that methodological individualism does not provide an alternative concept for causality. In the end, we lay out the ideological debate that unfastens this paradox between structuralist and reductionist sociologies.
  • Imagens: documentos de visões de mundo Artigos

    Weller, Wivian; Bassalo, Lucélia de Moraes Braga

    Abstract in Portuguese:

    Vivemos em um mundo hipervisual, onde a imagem exerce um papel fundamental de identificação, divulgação ideológica e socialização de significados. Mas por muito tempo a imagem foi negligenciada no contexto dos métodos de pesquisa qualitativa. Nesse sentido, é fundamental que as ciências humanas e sociais reconheçam o potencial das imagens com fins de investigação social, mesmo que a criação delas possa ser caracterizada como uma atividade que exige especialização. A análise de imagens não é uma tarefa simples, de fácil acesso a qualquer pesquisador, pois para ultrapassar o nível imanente de interpretação ou o nível de sentido comum, é necessário o aprofundamento de referenciais teóricos que auxiliem a leitura para além do que ela informa em um primeiro olhar. O presente artigo apresenta um exercício prático de análise de uma fotografia com base no método documentário, cuja origem remonta à Sociologia do Conhecimento de Karl Mannheim. A adaptação do método documentário para a análise de imagens foi desenvolvida por Ralf Bohnsack, que, para tanto, também retomou a teoria da Iconologia de Ervin Panofsky e as contribuições de autores como Max Imdahl e Roland Barthes. Espera-se por meio deste artigo oferecer um contraponto à recorrente crítica em relação à falta de fundamentação teórica, de reflexão, assim como de rigor metodológico no tratamento e na análise dos dados. Ao mesmo tempo pretende-se incentivar a inclusão de outros tipos de fontes para além do texto/entrevista e da observação, tais como fotografias, imagens e filmes no âmbito das pesquisas qualitativas.

    Abstract in English:

    We live in a hyper-visual world, where the image plays a key role in identification, ideological unveiling and socialization of meanings. But for a long time the image was neglected in the context of qualitative research methods. In this sense, it is essential that the human and social sciences recognize the potential of images for the purposes of social investigation, even though creating them might be characterized as an activity that requires expertise. Image analysis is not a simple task, easily accessible to any researcher, since overcoming the inherent level of interpretation, or the level of common sense, requires deepening the theoretical frameworks that help to read beyond what it tells at a first look. In this sense, this paper presents a practical exercise of a photograph analysis based on the documentary method, which has its origin in Karl Mannheim's Sociology of Knowledge. The adaptation of the documentary method for image analysis was developed by Ralf Bohnsack, who, to that end, also returned to the theory of Iconography by Ervin Panofsky and the contributions of authors such as Max Imdahl and Roland Barthes. With this article we aim to offer a counterpoint to the recurring criticism that claims lack of theoretical grounding, reflection, and methodological rigor in both the treatment and the analysis of data. At the same time, we intended to encourage the inclusion of other sources in addition to text/interview and observation, such as photographs, images and movies, in the qualitative research.
  • O que é a política científica e tecnológica? Artigos

    Dias, Rafael de Brito

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo pretende explorar uma política pública - a política científica e tecnológica (PCT) - debatendo algumas de suas principais características constitutivas (que a diferenciam significativamente das demais) e procurando evidenciar um de seus aspectos que raramente é explicitado: como política pública elaborada no âmbito do Estado capitalista, a PCT é uma política que favorece às classes dominantes. O artigo procura entender o porquê desse aspecto nem sempre ser reconhecido. E discorre também sobre algumas das principais causas e implicações disso. Para tanto, são abordados conceitos e definições gerais sobre as políticas públicas. Em seguida, são discutidas as principais características e processos associados à política científica e tecnológica. Também são abordadas as particularidades da PCT brasileira, que denunciam, em grande medida, seu caráter de classe. Por fim, são apresentados argumentos que se propõem a explicar o porquê desse caráter ser raramente reconhecido.

    Abstract in English:

    This paper seeks to examine a public policy - science and technology policy (STP) - by debating some of its main characteristics (that distinguish it significantly from the others) and evidencing some of its less discussed aspects: as any policy elaborated in the sphere of the capitalist state, STP is, evidently, a class-oriented policy. The paper seeks to understand why this aspect is scarcely recognized. It also discusses some of the main causes and consequences of this aspect. In order to accomplish these goals, it explores some general concepts and definitions regarding public policies. It then discusses the main characteristics and processes associated to science and technology policy, as well as the specificities of Brazilian STP that, to a great extent, shows its class orientation. Lastly, it presents some arguments that seek to explain why this class orientation is not commonly recognized.
  • Profissão e corporação: limites éticos da atuação do advogado Interfaces

    Mello, Marcelo Pereira de; Barroso, Márcia Regina C.

    Abstract in Portuguese:

    Este trabalho faz uma análise da atuação do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB-RJ a partir de dois eixos: o primeiro acompanha uma análise qualitativa das infrações mais frequentes cometidas pelos advogados decorrentes de suas atividades profissionais e perpassa uma análise da administração das punições pelos membros do Tribunal. O segundo eixo persegue a avaliação deste Tribunal na estrutura organizacional interna da OAB e seu papel na legitimação da participação política da entidade. Sendo assim, analisamos a difícil tarefa de equilibrar-se entre as suas atividades de entidade de representação classista e o seu papel político.

    Abstract in English:

    This paper analyzes the performance of the Ethics and Disciplinary Court of Rio de Janeiro state Bar Association (OAB-RJ) from two perspectives: the first is based on a qualitative analysis of the most frequent lawyer misconduct committed in his/her professional activities and outlines an analysis of the administration of punishment by Members of the Court. The second perspective seeks to assess this Court within the internal organizational structure of OAB and its role in legitimizing the political participation of the entity. Therefore, we analyzed the difficult task of achieving a balance between the representational activities of the Bar Association and its political role.
  • Segurança, território, população Resenha

    Rondon Filho, Edson Benedito

    Abstract in Portuguese:

    A obra retrata o curso de mesmo nome ministrado por Michel Foucault no Collège de France (1977-1978), onde o autor desenvolveu a genealogia de uma forma de saber político centrado nos mecanismos que possibilitam a regulação da população. A arte de governar e o 'governo de si' são questionados em um transcurso histórico que desaguou em uma "razão de Estado", cuja racionalidade implicou na construção de conjuntos de saberes e de tecnologias de poder, necessários para o crescimento das forças do Estado. Ao demonstrar os problemas que a Polizeiwissenschaft devia controlar, delimitou o papel da polícia como garantidora da ordem interna e técnica de controle populacional, dotada de saberes específicos, constituindo-se, junto com segurança e a Economia Política, naquilo que Foucault denominou de biopolítica.

    Abstract in English:

    The work depicts the course of the same name delivered by Michel Foucault at the Collège de France (1977-1978), where the author has developed the genealogy of a political knowledge centered on the mechanisms that enable to control people. "The government of the self and others" are questioned along a historical course that resulted in a "reason of State", whose rationality entailed in the construction of sets of knowledge and technologies of power, necessary for the growth of State forces. In explaining the problems that the Polizeiwissenschaft should control, he defined the role of the police as a guarantor of internal order and as a technique for controlling people, invested with specific knowledge, and which constitutes, along with the security and the political economy, what Foucault called biopolitics.
Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Av. Bento Gonçalves, 9500 Prédio 43111 sala 103 , 91509-900 Porto Alegre RS Brasil , Tel.: +55 51 3316-6635 / 3308-7008, Fax.: +55 51 3316-6637 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: revsoc@ufrgs.br