Reação da jabuticabeira cv. ‘Sabará’ à espécies de nematóides formadores de galhas

Mônica Lau Silva Marques Jéssica Maria Israel de Jesus Marcos Fernandes Oliveira Renato Andrade Texeira Patrícia Resplandes Rocha dos Santos Gil Rodrigues dos Santos Mara Rúbia da Rocha Sobre os autores

RESUMO

A fruticultura tropical e subtropical tem um papel relevante no cenário econômico do país, e vem sendo prejudicada pelo nematoide das galhas. A jabuticabeira é uma planta bastante cultivada no Brasil e entre os problemas da cultura, estão os nematoides do gênero Meloidogyne. Este trabalho objetivou avaliar a hospedabilidade da jabuticabeira cv. Sabará, em diferentes concentrações de inóculos de Meloidogyne incognita e Meloidogyne javanica. Os inóculos utilizados no experimento foram obtidos a partir de raízes de tomateiro cv. Santa Cruz. As jabuticabeiras foram submetidas à inoculação com as concentrações de 2000, 4000 e 8000 ovos + juvenis planta-1, para ambas as espécies dos nematoides. As plantas de jabuticaba cv. Sabará demonstraram resistência em relação ao desenvolvimento dos nematoides de galhas M. incognita e M. javanica com Fator de Reprodução (FR) <1.

Palavras-chave
Meloidogyne incognita ; Meloidogyne javanica ; Myrtaceae

Grupo Paulista de Fitopatologia FCA/UNESP - Depto. De Produção Vegetal, Caixa Postal 237, 18603-970 - Botucatu, SP Brasil, Tel.: (55 14) 3811 7262, Fax: (55 14) 3811 7206 - Botucatu - SP - Brazil
E-mail: summa.phyto@gmail.com