Biópsia dirigida por tomografia computadorizada: experiência em 1.300 procedimentos

CONTEXTO E OBJETIVO: Biópsia percutânea dirigida por tomografia computadorizada (TC) é amplamente aceita como um procedimento efetivo e seguro para diagnóstico em muitas situações clínicas. Sensibilidade, especificidade e acurácia dependem do sítio de biópsia e do tipo de agulha utilizada. Alguns estudos demonstraram vantagem no uso de agulhas cortantes em relação as agulhas finas tipo "Chiba". Este estudo apresenta a experiência de um centro de oncologia em biópsias guiada por TC. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo retrospectivo realizado no Hospital do Câncer, A. C. Camargo, São Paulo, Brasil. MÉTODOS: 1.300 biópsias consecutivas executadas de julho de 1994 a fevereiro de 2000 foram analisadas. A indicação foi presença de nódulo ou massa suspeita de neoplasia maligna primária em 845 (65%) casos e de metástase em 455 (35%). 628 biópsias foram realizadas em lesões torácicas, 281 abdominais, 208 retroperitoneais, 134 músculo-esqueléticas, e 49 na região de cabeça e pescoço. 765 (59%) biópsias foram executados com agulha fina tipo "Chiba" de 22 gauge com técnica de punção aspirativa e 535 (41%) com agulha cortante automática tipo "Tru-cut" de 16 gauge ou 18 gauge. RESULTADOS: Amostra apropriada foi obtida entre 70% e 92% das punções com agulha fina e de 93 a 100% das biópsias com agulha cortante. Diagnósticos específicos variaram entre 54 a 67% para agulha fina e de 82 a 100% para agulha cortante, dependendo do local da biópsia. Os índices de obtenção de amostra adequada e diagnóstico específico sempre foram melhores para a biópsia com agulha cortante. Em 530 biópsias pulmonares ocorreram 84 pneumotóraces (16%), e dois casos de hemotóraces (0,3%). Drenagem foi necessária em 24 casos (4,9%). Em biópsias abdominais ocorreram dois casos de hemorragia importante e um caso de peritonite; dois pacientes necessitaram cirurgia. Um implante tumoral no trajeto da biópsia foi observado em portador de carcinoma renal localmente avançado. CONCLUSÃO: Ambos os tipos de agulha mostraram resultados satisfatórios, mas, em nossa visão, agulha cortante deve ser utilizada quando um diagnóstico específico é desejado, sem levar a maior incidência de complicações.

Biópsia por agulha; Tomografia computadorizada por raios X; Neoplasias; Agulhas; Biópsia por agulha fina


Associação Paulista de Medicina - APM APM / Publicações Científicas, Av. Brigadeiro Luís Antonio, 278 - 7º and., 01318-901 São Paulo SP - Brazil, Tel.: +55 11 3188-4310 / 3188-4311, Fax: +55 11 3188-4255 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revistas@apm.org.br