Fatores de risco cardiovasculares associados à síndrome de fragilidade em idosos hospitalizados: um estudo transversal

Darlene Mara dos Santos Tavares Camila Gigante Colamego Maycon Sousa Pegorari Pollyana Cristina dos Santos Ferreira Flávia Aparecida Dias Alisson Fernandes Bolina Sobre os autores

RESUMO

CONTEXTO E OBJETIVO:

A identificação da síndrome de fragilidade em idosos hospitalizados em interface com fatores de risco cardiovascular é relevante, pois pode contribuir para a ampliação do conhecimento sobre essa relação no nível de serviço terciário. Este estudo objetivou avaliar os fatores de risco cardiovascular associados à síndrome de fragilidade em idosos hospitalizados.

TIPO DE ESTUDO E LOCAL:

Estudo observacional transversal em hospital público de ensino.

MÉTODOS:

Participaram idosos internados nas clínicas médica e cirúrgica. Os fatores de risco cardiovascular avaliados foram: índice de massa corporal (IMC), circunferência abdominal, hipertensão arterial sistêmica (HAS), glicemia, colesterol total, lipoproteínas de alta densidade (HDL), lipoproteínas de baixa densidade (LDL) e triglicérides. Para identificar a síndrome de fragilidade, utilizou-se o método proposto por Fried. Os dados foram analisados por estatística descritiva, teste qui-quadrado (P < 0,10) e regressão logística multinomial (P < 0,05).

RESULTADOS:

Foram incluídos 205 indivíduos. Constatou-se que 26,3% (n = 54) dos idosos eram frágeis, 51,7% (n = 106) pré-frágeis e 22% (n = 45) não frágeis. A análise bivariada preliminar (P < 0,10) para o modelo de regressão indicou associações da fragilidade com as variáveis IMC (P = 0,016), colesterol LDL (P = 0,028) e triglicérides (P = 0,093). Entretanto, no modelo multivariado final, apenas a variável excesso de peso permaneceu associada à condição de pré-fragilidade (odds ratio, OR = 0,44; intervalo de confiança, IC 95% = 0,20-0,98; P = 0,045).

CONCLUSÃO:

Os estados de fragilidade apresentaram-se elevados em ambiente hospitalar. A condição de pré-fragilidade foi inversamente associada ao excesso de peso.

PALAVRAS-CHAVE:
Idoso fragilizado; Fatores de risco; Doenças cardiovasculares; Envelhecimento; Hospitalização

Associação Paulista de Medicina - APM APM / Publicações Científicas, Av. Brigadeiro Luís Antonio, 278 - 7º and., 01318-901 São Paulo SP - Brazil, Tel.: +55 11 3188-4310 / 3188-4311, Fax: +55 11 3188-4255 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revistas@apm.org.br