Scientiae Studia, Volume: 10, Issue: 4, Published: 2012
  • Editorial

    Mariconda, Pablo Rubén; Pessoa Júnior, Osvaldo
  • Entre mecánica cuántica y estructuras químicas: ¿a qué refiere la química cuántica?

    Lombardi, Olimpia; Martínez González, Juan Camilo

    Abstract in Spanish:

    El propósito del presente trabajo consiste en abordar la pregunta por la ontología de la química cuántica. Para ello nos concentraremos en el concepto de enlace químico desde la perspectiva de los dos enfoques a través de los cuales la ecuación de Schrödinger se aplica a los sistemas químicos moleculares: la teoría del enlace de valencia (EV) y la teoría del orbital molecular (OM). Sobre la base de la presentación de ambos enfoques y su comparación, señalaremos que, a pesar de su denominación tradicional, no pueden considerarse estrictamente como teorías científicas, sino que se ajustan mejor a la noción de modelo; en particular, son modelos que incorporan conceptos y leyes tanto del ámbito de la mecánica cuántica como del de la química estructural. Estas consideraciones nos permitirán argumentar que la química cuántica no posee un referente ontológico autónomo, sino que se trata de un ámbito científico cuya vigencia descansa sobre su éxito práctico en el cálculo y la predicción. Finalmente, indicaremos de qué modo los enfoques EV y OM del enlace químico abren una nueva perspectiva respecto de la noción misma de modelo en ciencias empíricas.

    Abstract in English:

    The aim of this article is to address the question of the ontology of quantum chemistry. To this end we will focus on the concept of chemical bond, from the perspective of the two approaches by means of which the Schrödinger equation is applied to molecular chemical systems: the Theory of Valence Bond (VB) and the Theory of Molecular Orbital (MO). On the basis of the presentation and the comparison of these two approaches, we will conclude that, in spite of their traditional names, strictly speaking they should be considered, not theories, but models; in particular, models that include concepts and laws coming both from quantum mechanics and from structural chemistry. These conclusions will allow us to argue that quantum chemistry does not have an autonomous ontological referent, but it is a scientific domain whose validity rests on its practical success in computation and prediction. Finally, we will show that the approaches VB and MO open a new perspective with respect to the concept of model in empirical sciences.
  • Materiais, equipamentos, métodos e objetivos: outra revolução química? Artigos

    Maar, Juergen Heinrich

    Abstract in Portuguese:

    Dos diferentes fatores associados a uma mudança de paradigma e, portanto, a uma revolução química, o menos discutido é o que envolve os assim chamados experimentos exemplares, mudanças radicais na metodologia de trabalho e nos procedimentos empíricos da química, mudanças e modificações estas que, no caso de uma ciência natural empírica, podem ter como consequência dados experimentais antes inacessíveis, levando, por fim, a uma nova abordagem de conceitos, hipóteses e teorias e desencadeando uma "revolução" química, um novo paradigma. Muito mais do que uma revolução química, dever-se-ia optar por uma gradativa evolução química. Escolhemos três dessas situações como "exemplares": a modificação no procedimento empírico da química pneumática, com o uso da cuba pneumática contendo mercúrio; a introdução de novos métodos de extração de compostos orgânicos naturais, com a substituição do método pirogênico pelo de extração com solventes; um novo entendimento de "análise química", com a substituição da comparação de amostras tidas como autênticas pela decomposição do analito.

    Abstract in English:

    Amongst the different factors associated with a paradigm shift, and hence with a chemical revolution, the least discussed is that involving the so-called exemplary experiments: radical changes in chemistry's methodology and empirical procedures. In the case of natural and empirical sciences such changes may lead to obtaining previously inaccessible experimental data, and ultimately to a new approach to concepts, theories and hypotheses, that becomes the triggering factor for a chemical "revolution", a new paradigm. Much more than a chemical revolution, we should consider a gradual chemical evolution. We chose three situations as "exemplary": the change of empirical procedures in pneumatic chemistry with the use of the pneumatic trough containing mercury; the introduction of solvent extraction in substitution to the pyrogenic method for the extraction of natural organic compounds; a new understanding of "chemical analysis" associated with the substitution of sample comparison by analytic decomposition.
  • As teorias da matéria de Francis Bacon e Robert Boyle: forma, textura e atividade Artigos

    Zaterka, Luciana

    Abstract in Portuguese:

    O presente estudo pretende contribuir para o entendimento da química seiscentista, especialmente para aspectos das teorias da matéria presentes nas obras de Francis Bacon (1561-1626) e Robert Boyle (16271691). Considerados protagonistas da filosofia experimental na revolução científica da modernidade, esses autores podem enriquecer nossa compreensão da gênese teórica e histórica da química moderna. De fato, notaremos como suas respectivas noções de "forma" deixarão gradualmente de ter uma significação metafísica para ganharem um estatuto mais corporificado e material, colaborando, assim, para o desenvolvimento de uma ciência mais operativa e experimental. Nesse momento, veremos a importância do diálogo dessas teorias da matéria com a química paracelsista, pois ambos os autores ingleses servem-se também de uma concepção de matéria ativa.

    Abstract in English:

    This article aims to contribute to the understanding of seventeenth-century chemistry, especially of aspects of the theories of matter presented in the works of Francis Bacon (1561-1626) and Robert Boyle (1627-1691). These authors, considered proponents of the experimental philosophy of the modern scientific revolution these authors can enrich our understanding of the theoretical and historical origins of modern chemistry. We will discuss how their notions of form gradually cease to have a metaphysical meaning and gain a more embodied and material status, thus contributing to the development of a more operational and experimental science. Since both of these English authors make use of a concept of active matter, we will see here the importance of the dialogue of their theories of matter with Paracelsist chemistry.
  • A tradução química de experimentos alquímicos envolvendo água régia em Robert Boyle Artigos

    Cecon, Kleber

    Abstract in Portuguese:

    Recentemente, alguns acadêmicos têm demonstrado que a tradução química pode auxiliar o trabalho histórico. O objetivo deste trabalho é traduzir alguns experimentos alquímicos de Robert Boyle para a química contemporânea, particularmente, aqueles que envolvem a água régia. A maior parte desses experimentos tem relação com o mecanicismo boyleano, com receitas de produção de compostos e com a padronização de procedimentos químicos. Muitos deles envolvem descrições precisas de propriedades, tais como o ponto de fusão, a mudança de gosto, a liberação de som e bolhas, a corrosão etc., que podem ser usadas como ferramentas de rastreamento para uma tradução à notação química atual.

    Abstract in English:

    Recently some scholars have demonstrated that chemical translation can assist with historical work. The goal of this paper is to translate some of Robert Boyle's alchemical experiments involving aqua regia to contemporary chemistry. Most of them are related to his mechanistic ideas and addresses to routes of productions and for standardization of chemical procedures. Several involve precise descriptions of properties, such as melting point, change of taste, hissing, corrosion, bubbles etc., which may be very useful as tools for chemical translation.
  • Louis-Bernard Guyton de Morveau e a revolução química das Luzes Artigos

    Mocellin, Ronei Clécio

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo deste artigo é investigar a concepção enciclopédica de revolução científica posta em prática pelo químico francês L.-B. Guyton de Morveau (1737-1816). Deslocando a análise do conhecimento químico das Luzes do programa traçado por Lavoisier (1743-1794), sugerimos uma concepção revolucionária republicana, proclamada como resultado do esforço de uma coletividade. Daremos destaque a três abordagens revolucionárias de Guyton de Morveau no âmbito da química. A primeira foi sua atuação no ensino dessa ciência, cuja pedagogia e métodos de ensino foram fundamentais para sua imersão social. Além disso, entre 1770 e 1790, Guyton de Morveau teve desempenhos decisivos no seio da empresa enciclopédica e no seio da escola química francesa.

    Abstract in English:

    The aim of this paper is to investigate the encyclopedic conception of scientific revolution implemented by the French chemist L-B. Guyton de Morveau (1737-1816). Shifting the analysis of chemical knowledge of the Enlightenment program outlined by Lavoisier (1743-1794), we suggest a Republican revolutionary conception, brought about as a result of a collective effort. We will highlight three of Guyton de Morveau's revolutionary approaches to Chemistry. The first was his role in the teaching of this science, the pedagogy and teaching methods of which were fundamental for its becoming embedded socially. In addition, between 1770 and 1790, Guyton de Morveau played central roles in the encyclopedic enterprise and the French chemistry school.
  • Lavoisier e a sistematização da nomenclatura química Artigos

    Carvalho, Regina Simplício

    Abstract in Portuguese:

    Lavoisier sistematizou a nomenclatura química com base na Lógica de Condillac, e ambos os autores foram inspirados por John Locke. Atacou persistentemente a teoria flogística até a sua derrocada e conseguiu a adesão de vários cientistas a sua teoria do oxigênio. O uso da nova nomenclatura química implicava a aceitação dessa última teoria. Escreveu várias obras, entre elas Méthode de nomenclature chimique e Traité élémentaire de chimie, nas quais divulgou a nova nomenclatura química por toda a Europa. Assumindo que a ciência é um produto cultural, tecemos considerações a luz do pensamento de Thomas Kuhn e Ludwik Fleck.

    Abstract in English:

    Lavoisier's chemical nomenclature was systematized based on the Logic of Condillac, and both authors were inspired by John Locke. Lavoisier persistently attacked the phlogiston theory until its demise, and he succeeded in getting the support of several scientists to his oxygen theory. The use of the new chemical nomenclature implied acceptance of that theory. He wrote several works, including Methode de nomenclature chimique and Traité élémentaire de chimie, which spread the new chemical nomenclature throughout Europe. Assuming that science is a cultural product, we present a discussion in light of the works of Ludwik Fleck and Thomas Kuhn.
  • A contribuição brasileira de Alcindo Flores Cabral à classificação periódica dos elementos Artigos

    Maar, Juergen Heinrich; Lenardão, Eder João

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo apresenta a contribuição de Alcindo Flores Cabral (1907-1982) - professor de química da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, hoje incorporada à Universidade Federal de Pelotas - ao ensino de química, uma contribuição quase desconhecida pela própria comunidade química brasileira, embora reconhecida como relevante por diversos químicos estrangeiros importantes, como W. Hückel, G. Charlot, F. Strong, E. Fessenden e outros. A inovadora representação helicoidal de Cabral é apresentada não só em conexão com representações contemporâneas, mas também inclui-se uma incursão pelos primeiros sistemas helicoidais propostos, os de Hinrichs e de Baumhauer. Apresentam-se alguns comentários não somente sobre a Classificação natural dos elementos, publicada em 1946, mas também sobre outros textos escritos para tornar mais eficaz o ensino de química.

    Abstract in English:

    This paper presents the contributions of Alcindo Flores Cabral (1907-1982), professor of chemistry at the Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, nowadays part of the Universidade Federal de Pelotas, to chemistry teaching, a contribution almost unknown to the Brazilian chemical community, although recognized as valuable by several renowned chemists abroad, such as W. Hückel, G. Charlot, F. Strong, E. Fessenden and others. Cabral's innovative helicoidal representation is presented not only in connection not only with contemporary representations, but it also includes an incursion into the first helicoidal systems proposed, those of Hinrichs and of Baumhauer. Some comments are made on Cabral's Classificação natural dos elementos, published in 1946, and also on other texts that he wrote to make chemistry teaching more effective.
  • A química fina que poderia ter sido: a extração de óleo de sassafrás e de safrol no alto e médio vale do Itajaí Artigos

    Maar, Juergen Heinrich; Rosenbrock, Ligia Cleia Casas

    Abstract in Portuguese:

    O presente trabalho examina os aspectos históricos da extração do óleo de canela-sassafrás (Ocotea pretiosa Mez), rico em safrol, no Alto e Médio Vale do Itajaí, a partir de 1940, por iniciativa de Otto Grimm, no município de Rio do Sul. Apresenta-se o tema no contexto da memória química em Santa Catarina, e discutem-se os procedimentos utilizados, e principalmente os motivos que levaram tal indústria incipiente a não se converter em uma indústria de química fina. Para tanto, são apresentados alguns dados pertinentes à química do safrol, indicando que tal indústria poderia ter evoluído, bem como os aspectos econômicos e sociais que, ao lado da proibição do corte da canela-sassafrás, levaram em 1990 à extinção definitiva dessa "química fina que poderia ter sido".

    Abstract in English:

    This article examines historical aspects of the sassafras oil extraction from the tree Ocotea pretiosa Mez), rich in safrol, in the high and middle valley of Itajaí, an activity that started in 1940 thanks to the initiative of Otto Grimm, in the town of Rio do Sul, considering it within the broader historical context of chemical activities in Santa Catarina. It discusses the extraction procedures used, and explains why this incipient industry did not develop into a fine chemistry industry. In order to do so, some relevant chemical data pertaining to safrol are presented, indicating that such an industry could have evolved, as well as the economical and social aspects that, together with the ban on the sassafras tree cutting, caused in 1990 the premature extinction of this "fine chemistry that might have been".
Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia Rua Santa Rosa Júnior, 83/102, 05579-010 - São Paulo - SP Brasil, Tel./FAX: (11) 3726-4435 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: secretaria@scientiaestudia.org.br