A teoria dos dons e dádivas entre grupos de usuários de crack e outras drogas1 1 Artigo extraído da dissertação - O sentido antropológico de dons e dádivas entre grupos de usuários de crack e outras drogas, apresentada ao Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), em 2013.

Roberta Zaffalon Ferreira Michele Mandagará de Oliveira Luciane Prado Kantorski Valéria Cristina Christello Coimbra Vanda Maria da Rosa Jardim Sobre os autores

Trata-se de um recorte de dissertação que buscou conhecer o sentido da teoria dos dons e dádivas entre grupos de usuários de crack e outras drogas dentro das cenas de uso. O estudo possui abordagem etnográfica; os participantes foram 13 pessoas que faziam uso de crack ou outras drogas nos cenários de uso no Município de Pelotas-RS e as observações se realizaram no ano de 2013. Os resultados evidenciaram que os usuários são vítimas de preconceito, mas mantêm o dom em suas relações e buscam se ajudar e serem solidários como grupo. Foi possível compartilhar e desmistificar um modo de vida muito particular e invisível dos usuários de crack, no entanto, as mudanças só começarão a aparecer quando se produzirem meios de abordagem mais eficazes, com políticas de saúde para promover a aproximação e vínculo com esta população, proporcionando, sobretudo, acolhimento de suas necessidades, que em muitos momentos apareceram negligenciadas.

Cocaína crack; Usuários de drogas; Antropologia cultural


Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Campus Universitário Trindade, 88040-970 Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, Tel.: (55 48) 3721-4915 / (55 48) 3721-9043 - Florianópolis - SC - Brazil
E-mail: textoecontexto@contato.ufsc.br