Descolonização de portadores de Staphylococcus aureus: indicações, vantagens e limitações

Descolonización de portadores de Staphylococcus aureus: indicaciones, ventajas y limitaciones

O objetivo deste artigo foi estabelecer as principais indicações, vantagens e limitações da descolonização de pacientes portadores de Staphylococcus aureus. Procedeu-se a uma revisão integrativa da literatura, com busca de artigos nas bases de dados LILACS, MEDLINE, Science Direct, SCOPUS e Isi Web of Knowledge, e em publicações a partir de 1999. As principais indicações encontradas foram direcionadas aos pacientes considerados de alto risco (admitidos em UTI, submetidos à cirurgia, com longa permanência, etc.). As vantagens fundamentaram-se na erradicação do microrganismo, redução da taxas de infecção e na disseminação destes. As controvérsias se deram pela possibilidade do aumento da resistência bacteriana e pela falta de evidências científicas sobre a eficácia da eliminação do microrganismo colonizante e da redução da taxa de infecção. Observou-se que a descolonização não deve ser indicada como rotina, mas, sim, deve ser recomendada apenas para pacientes de risco e durante surtos.

Control de infecciones; Staphylococcus aureus resistente a meticilina; Infección hospitalaria; Farmacorresistencia bacteriana


Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Campus Universitário Trindade, 88040-970 Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, Tel.: (55 48) 3721-4915 / (55 48) 3721-9043 - Florianópolis - SC - Brazil
E-mail: textoecontexto@contato.ufsc.br