Alocação de escassos recursos no cuidado de saúde: valores e conceitos

Per-Erik Liss Sobre o autor

Em muitos países existe uma lacuna entre a necessidade da população por cuidado de saúde e os recursos disponíveis. Estas nações têm tentado eliminar ou reduzir a lacuna por meio de atividades como, por exemplo, o melhoramento da eficiência e a atribuição de responsabilidades. Uma vez que estas medidas têm sido provadas como insuficientes, as decisões devem ser tomadas levando em consideração o melhor uso dos escassos recursos. O estabelecimento de prioridades e o processo de racionalização envolvem decisões chave no sentido de que elas têm conseqüências para a saúde e a qualidade de vida da população e devem, deste modo, ser racionais e baseadas em fundamentos sólidos. Isto significa que as decisões envolvem três questões: fatos, conceitos e valores. Neste artigo, o foco é sobre as questões conceituais e valorativas. É apresentada uma plataforma ética básica como guia para a tomada de decisão. Os princípios éticos que constituem a plataforma incluem conceitos centrais, tais como, necessidade de cuidado de saúde, custo-efetividade, saúde e objetivo. Uma curta apresentação destes conceitos é realizada e é finalizada com o conceito de objetivo e sua importância para a tomada de decisão.

Saúde; Recursos em saúde; Assistência à saúde


Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Campus Universitário Trindade, 88040-970 Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, Tel.: (55 48) 3721-4915 / (55 48) 3721-9043 - Florianópolis - SC - Brazil
E-mail: textoecontexto@contato.ufsc.br