PERCEPÇÃO DOS ENFERMEIROS SOBRE DIFICULDADES E NECESSIDADES INFORMACIONAIS DOS FAMILIARES CUIDADORES DE PESSOA DEPENDENTE

Maria José Lumini Landeiro Teresa Vieira Martins Heloísa Helena Ciqueto Peres Sobre os autores

A transição das pessoas com dependência do hospital para casa é uma situação geradora de estresse para elas e para a família. Este estudo exploratório, descritivo, com abordagem qualitativa, teve como objetivo conhecer a percepção dos enfermeiros sobre as dificuldades, necessidades informacionais e aplicabilidade da utilização de tecnologias educacionais dos familiares cuidadores de pessoa dependente. Na coleta de dados, realizaram-se entrevistas semiestruturadas com 14 enfermeiros de um hospital e de dois centros de saúde da região do Porto. Os resultados revelaram participantes majoritariamente homens com média de idade de 32,64 anos e tempo médio de exercício profissional de 9,86 anos. Os enfermeiros identificaram necessidades de informação para o desenvolvimento de competências nos domínios do conhecimento instrumental relativos aos autocuidados alimentar-se, virar-se e transferir-se e utilidade do uso de tecnologia educacional. Concluiu-se que os domínios dos conhecimentos identificados facilitariam a construção e aplicação de tecnologia educacional para familiares cuidadores.

Enfermagem em saúde comunitária; Cuidadores; Tecnologia educacional


Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Campus Universitário Trindade, 88040-970 Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, Tel.: (55 48) 3721-4915 / (55 48) 3721-9043 - Florianópolis - SC - Brazil
E-mail: textoecontexto@contato.ufsc.br